fbpx

O Diabo de Vila Velha (1966)

Sinopse

POSTER O Diabo de Vila VelhaO Vilarejo de Vila Velha é controlado por um poderoso coronel apelidado de Diabo, que manipula políticos e pistoleiros da região. Ele contrata um assassino de aluguel para eliminar todos os seus inimigos, mas no final é morto por um tenente que chega para salvar o povo.

Elenco

Milton Ribeiro
Maria, Aci
Figueiredo, Lêda
Marçal, Silvana
Nery, Gilda
Rodrigues, Roque
Souza, Oswaldo de
José Mojica Marins
Leforet, Nelson
Carvalho, Gene
Utrabo, Rubens
Moreira, Paulo
Kara, Salomão
Spigiorim, Eugenio
Lemos, Jorge
Andrade, Paulo
Barreto, Evandro L.
Silva, Euripedes da
Mendes Jr., Nelson T.
Sieczko, Victor M.
Monteiro, Milton
Sartoris, Mario
Barbosa, Domingos
Caçador, Rosalvo
Rezende, Nilza
Sieczko, Dina S.
Moreira, Margarete
Garotas do Trole
Alunos da Iberia Filmes
Anton, Luiz
Fernandes, Aparecido Firmino Moraes

Ficha Técnica

Por trás dos filmes, além dos atores, dos figurinos, das câmeras, da arte, do som e de outros elementos mais facilmente perceptíveis na construção qualquer longa metragem, há também um verdadeiro exército de profissionais dedicados a viabilizar cada detalhe do intrincado quebra-cabeça artístico, operacional, logístico e financeiro da produção audiovisual.

Veja logo abaixo a equipe técnica de O Diabo de Vila Velha (1966) que o portal História do Cinema Brasileiro pesquisou e agora disponibiliza aqui para você:

Direção: Ody Fraga e José Mojica Marins
Argumento: Nelson Teixeira Mendes e Ody Fraga
Roteiro: José Mojica Marins e Ody Fraga
Continuidade: Penna Filho
Produção: Nelson Teixeira Mendes
Direção de produção: Jorge Lemos
Coordenação de produção: Palacios, Alfredo
Relações pública: Moreira, Laertes A.
Gerente de produção: Moreira, José Paulo
Direção de fotografia: George Pfister e Eliseu Fernandes
Câmera: George Pfister
Assistência de câmera: Branca, Nuvem
Animação: Del Rey Filmes
Foco: Eugenio
Eletricista: Silva, Edgar F. da
Sonografia: Arte Industrial Cinematográfica
Montagem: Elias, Luis
Cenografia: José Vedovato
Letreiros: Del Rey Filmes
Maquiagem: Lago, Paulo
Assistência de maquiagem: Sieczko, Dina S.
Música: Moreira, José Paulo
Companhia Produtora: N.T.M. – Nelson Teixeira Mendes Produtora e Distribuidora de Filmes
Companhia Distribuidora: Satélite Filmes

Título da música: Diabo de Vila Velha, O
Intérprete(s): Lopes, Edson

Canção
Autor da canção: José Mojica Marins
Intérprete: Lopes, Edson
Conjunto e banda: Coral de Roberto Leme

Autor da canção: Coral Paulo VI
Orquestra: Leme, Roberto

Locação: Vila Velha – PR; Foz do Iguaçu – PR; Lagoa Dourado – PR

Bibliografia

Internet:

.

Fontes utilizadas:
CB/Transcrição de letreiros-Cat
CB/FIBRA
LRB/CP
AB-IF/MALDITO
CENS/IV
CENS/I
Correio da Manhã, 17.10.1965
Diário da Noite, 25.05.1966

Fontes consultadas:
ACPJ/I

Observações:
LRB/CP informa que George Pfister foi responsável pela fotografia de interiores e Eliseu Fernandes, exteriores.
AB-IF/MALDITO aponta 1964-1965 como data de produção; diretor não-creditado José Mojica Marins; o diretor de fotografia Eliseu Fernandes; o câmera George Pfister e a distribuição em vídeo da Mega Vídeo. Informa ainda que José Mojica Marins assumiu a direção quando Ody Fraga abandonou-a.
Consta em observações do Certificado de Censura Federal 26.170: suprimir cenas em que aparece a atriz com os seios a mostra e exibindo peça íntima.
Diário da Noite de 25.05.1966, informa que o filme foi inteiramente filmado em Vila Velha, PR, e contou com a colaboração da Cavalaria da Polícia Militar do Paraná.
Correio da Manhã de 17.10.1965 menciona que se trata do primeiro filme paranaense.
ACPJ/I acrescenta Jorge Lemos como assistente de direção; o gerente Alfredo Palacios; o assistente José P. Moreira; o câmera Guglielmo Lombardi; o assistente Eugenio Ouwintchensko; Ugo Lombardi em sonografia; dublagem de Waldir Bonas; mixagem de Carlos Foscoli; música de Edmundo Peruzzi; filmagens em Foz do Iguaçu, Lagoa Dourada e Vila Velha; e no elenco: Aparecido Mariano, Avelino Parreira, Carlos Eugenio, Edson Lopes, Ermes Moraes, Eugenio Spigiori, Laerte Moreira, Luiz Ferreira, Pena Filho, Rubens Moraes, Arlete Brazolin, Cidalia Cachoeira, Claudia Aparecida, Denise Maria, Maria del Carmen, Marina Pinto, Renilda Ramos, Mario Sartoris, Moacir Fernandes, Paulo Andrade e Walter Almeida.
Algumas fontes acrescenta no elenco: Paula com a personagem Ana Rosa; Alberto Prado; José Vedovato e Salomão Cara e na direção incluem Armando de Miranda.
Os letreiros do filme, após indicar a empresa encarregada pela sonorização do filme, grafa os nomes de Carlos Foscolo e Waldyr Bonnas que provavelmete são os técnicos responsáveis. Esta fonte grafa o nome de José Mojica Marins como José Mogica Marins.
Há também a indicação do nome de Evandro Barreto L. como Evandro Barreto.

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

4 comentários sobre “O Diabo de Vila Velha (1966)

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.