fbpx

O homem de papel (1976)

Sinopse

O homem de papel é um filme brasileiro de 1976 dirigido por Carlos Coimbra. Esse filme teve o título provisório de Volúpia de um Desejo, que consta no cartaz como subtítulo.

A história gira em torno do repórter policial Carlos, que envolve-se em tráfico de armas para fazer uma reportagem que lhe aumentasse a fama. Nessa busca, despreza a noiva e se envolve com uma mulher perigosa.

Carlos, homem maduro e frustrado por não ter passado de simples repórter policial, vê na notícia de um grande contrabando, dada por informante anônimo, a oportunidade de se projetar profissionalmente. Ele inventa manchetes sensacionalistas, mas fica em dificuldade quando a polícia e os outros jornais o desmentem. Ameaçado de morte, resolve passar por herói e forja um atentado contra si mesmo, com a ajuda de Renata, sua amante. Desmascarado, despedido do jornal e abandonado pelos amigos, Carlos é realmente seqüestrado e, logo após, abandonado junto a um cadáver, com a arma do crime nas mãos. Preso e libertado por falta de provas, ele é novamente perseguido pelo chefe dos contrabandistas, que usam Renata como isca. Quando finalmente consegue se livrar dos perigos e tornar-se manchete de jornal, Carlos percebe que não passa de um homem de papel, forjado em mentiras que se transformam em verdades e verdades que se tornam mentiras.

Rodado inteiramente em Fortaleza, trama tem perseguições de carros, assassinatos e lutas.

Elenco

Milton Moraes …. Carlos
Vera Gimenez …. Renata
Ziembinski …. Prof. Rivoni
José Lewgoy …. Raul
Teresa Sodré …. Marília
Esdras Guimarães…. Castelo
Eduardo Rodrigues…. Jeovah
Stael de Almeida…. Alfredo
Oliveira Filho…. Leonel
Francisco Arruda…. Novaes
José Raimundo Gondim …. Edgard
Ricardo Guilherme …. Josias
Flávio Cavalcanti …. Contínuo
Waldir Onofre
Batista, Enoque (Chefe de Polícia)
Rodrigues, Eduardo (Jeovah)
Limaverde, Marcelio (Locutor)
Fontenele, Jacy (Senhora da TV)
Oliveira, Walkmar (Tratorista)
Castro, Silvana de (Telefonista)
Lessa, Augusto (Redator)
Arruda, Francisco (Novaes)
Landin, Magela (Jangadeiro)
Moraes, Denise (Suite TV)
Majestic, José (Senhor)
Gentil, Sandra (Dona do restaurante)
Siqueira, Francisco (Motorista de Rivoni)
Moura, Ricardo Ayres (Odílio)
Souza, Geraldo Gaspar de (Delator)
Povo de Fortaleza – Ceará
Lemos, Poliom
Cunha, Manuel
Batista, Airton
Nerth, Ana Maria
Emilia, Gilsa
Peixoto, José W.
Dias, Alfredo
Bezerra, Almir
Renato Junior
Dias, Tertuliano
Nogueira, João
Silva, Almir
Lima, Barbosa
Aragão, Fátima
Oliveira, Gomes
Vasconcelos, Cesar
Gomes, Nonato
Souza, Renato
Reis, Miro

Apresentando:
Ezaclir Aragão …. Paulo

Ator Convidado:
Jece Valadão …. Jece

Ficha Técnica

Por trás dos filmes, além dos atores, dos figurinos, das câmeras, da arte, do som e de outros elementos mais facilmente perceptíveis na construção qualquer longa metragem, há também um verdadeiro exército de profissionais dedicados a viabilizar cada detalhe do intrincado quebra-cabeça artístico, operacional, logístico e financeiro da produção audiovisual.

Veja logo abaixo a equipe técnica de O homem de papel (1976) que o portal História do Cinema Brasileiro pesquisou e agora disponibiliza aqui para você:

Direção: Carlos Coimbra
Argumento: Ezaclir Aragão
Roteiro: Carlos Coimbra e Ezaclir Aragão
Diálogos: Ezaclir Aragão
Adaptação: Carlos Coimbra
Continuidade: Oliveira, Maria Inês de; Souza, Maria Silvia de
Produção: Queiroz, Edson
Direção de produção: Aidar, Felix
Produção executiva: Ezaclir Aragão
Assistência de produção: Campos, Mirtes; Lucena, Onofre; Lessa, Augusto; Rodrigues, Eduardo; Batista, Enoque
Coordenação de produção: Lacerda, Maria José
Gerente de produção: Aidar, Felix
Motorista: Oliveira, Moisés Alves de; Queiroz, Raimundo; Almeida, Carlito; Rodrigues, Eduardo; Lima, J. M.
Direção de fotografia: Oliveira, Oswaldo de
Câmera: Oliveira, Oswaldo de
Assistência de câmera: Moreiras, A. J.
Efeitos especiais de fotografia: Reis, Waldomiro
Fotografia de cena: Estúdios Esdras; Marques, Airton
Trucagens: Pichi, Paulo
Técnico de cor: Pizzo, Jurandir
Eletricista: Souza, Antônio de; Pereira, João Batista; Santos, João Nogueira dos
Maquinista: Reis, Miro
Direção de som: Somil – Som e Imagem Ltda.
Técnico de som: Tavares, José; Quinto Filho, Luiz
Mixagem: Somil – Som e Imagem Ltda.
Efeitos sonoros: José, Geraldo
Montagem: Carlos Coimbra
Edição: Carlos Coimbra
Guarda-roupa: Ocapana; Miloca e Milarte
Cenografia: Coimbra, Carlos; Phebo, Flávio
Decoração: Phebo, Flavio; Rossi, Pedro
Maquiagem: Torres, Flavio
Guarda-roupeira: Oliveira, Maria Inês de
Música: Strada, Beto
Música-tema: Strada, Beto; Aragão, Ezaclir
Trilha musical: Strada, Beto
Companhia Produtora: Nortfilmes do Brasil Ltda.
Companhia Produtora Associada: Cinedistri – Companhia Produtora e Distribuidora de Filmes Nacionais
Companhia Distribuidora: Cinedistri – Companhia Produtora e Distribuidora de Filmes Nacionais

Dados adicionais de música
Título da música: Canção do pescador;
Intérprete(s): Aragão, Ezaclir;

Título da música: Manera o pau
Intérprete(s): Conjunto Folclórico do SESI – CE

Locação: Fortaleza – CE

Bibliografia

Fontes de Referência

Fontes utilizadas:
CB/Transcrição de letreiros-Cat
Press-sheet
ALSN/DFB-LM
Guia de Filmes, 64
O Estado de S. Paulo, 05.12.1976
O Globo, 13.02.1977

Fontes consultadas:
ACPJ/II

Observações:
O Índice acumulado Guia de Filmes indica o título Volúpia ao Prazer separadamente do título principal do filme, O HOMEM DE PAPEL.
Os letreiros do filme grafam: Ziembinski e não Ziembinsky; Marcelio Limaverde e não Narcélio Limaverde (há também a grafia Marcello Limaverde; Jacy Fontenelle e não Jaci Fontenelle; Flavio Cavalcante e não Flávio Cavalcanti; Magela Landin e não Magela Landim.
Os créditos informam: chefe-maquinista: Miro Reis e não Waldemiro Reis. Indicam também Geraldo Gaspar de Souza como o “Delator” (personagem) e não Organy Alves; José Majestic como “Senhor” (personagem) e não “Curioso”.
Guia de Filmes dá como ano de produção 1975.

Internet:

CINEMATECA BRASILEIRA. http://www.cinemateca.org.br/

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

2 comentários sobre “O homem de papel (1976)

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.