fbpx

O Veneno está na mesa (2011)

Filme

Filme Completo:

Sinopse

O Brasil é o país do mundo que mais consome agrotóxicos: 5,2 litros/ano por habitante. Muitos desses herbicidas, fungicidas e pesticidas que consumimos estão proibidos em quase todo mundo pelo risco que representam à saúde pública.

O perigo é tanto para os trabalhadores, que manipulam os venenos, quanto para os cidadãos, que consumem os produtos agrícolas. Só quem lucra são as transnacionais que fabricam os agrotóxicos. A idéia do filme é mostrar à população como estamos nos alimentando mal e perigosamente, por conta de um modelo agrário perverso, baseado no agronegócio.

O documentário aborda como a chamada Revolução Verde do pós-guerra acabou com a herança da agricultura tradicional. No lugar, implantou um modelo que ameaça a fertilidade do solo, os mananciais de água e a biodiversidade, contaminando pessoas e o ar. A ANVISA denuncia que, em 2009, quase 30% dos mais de 3000 alimentos analisados apresentaram resultados insatisfatórios, com níveis de agrotóxicos muito acima da quantidade tolerável. Os produtos orgânicos, mais indicados, são de difícil acesso à população em geral devido ao alto custo.

Apesar do quadro negativo, o filme aponta pequenas iniciativas em defesa de um outro modelo de produção agrícola. Este é o caso de Adonai, um jovem agricultor que individualmente faz questão de plantar o milho sem veneno, enfrentando inclusive programas de financiamento do governo que tem como condição o uso desses agrotóxicos. Outro exemplo vem da Argentina: em 2009, a presidenta Cristina Kirchner ordenou à ministra da saúde, Graciela Ocaña, a abertura de uma investigação oficial sobre o impacto, na saúde, do uso de agrotóxicos nas lavouras. Enquanto isso, no Brasil, há incentivo fiscal para quem usa esses produtos, gerando uma contradição entre a saúde da população e a economia do país, com privilégio da segunda.

O filme, feito para a Campanha Contra os Agrotóxicos e Pela Vida, mostra em apenas 50 minutos os enormes prejuízos causados por um modelo agrário baseado no agronegócio. Além dos ataques ao meio ambiente, os venenos cada vez mais utilizados nas plantações causam sérios riscos à saúde tanto do consumidor final quanto de agricultores expostos diariamente à intoxicação. Nessa história toda, só quem lucra são as grandes empresas transnacionais, como a Monsanto, Syngenta, Bayer, Dow, DuPont, dentre outras.

Elenco

Caco Ciocler …. Narração
Dira Paes …. Narração
Amir Haddad …. Narração
Julia Lemmertz …. Narração

Ficha Técnica

Por trás dos filmes, além dos atores, dos figurinos, das câmeras, da arte, do som e de outros elementos mais facilmente perceptíveis na construção qualquer longa metragem, há também um verdadeiro exército de profissionais dedicados a viabilizar cada detalhe do intrincado quebra-cabeça artístico, operacional, logístico e financeiro da produção audiovisual.

Veja logo abaixo a equipe técnica de O Veneno está na mesa (2011) que o portal História do Cinema Brasileiro pesquisou e agora disponibiliza aqui para você:

Direção: Silvio Tendler
Roteiro: Silvio Tendler
Produção Executiva: Ana Rosa Tendler
Fotografias e Entrevistas: Aline Sasahara
Pesquisa e Produção: Hélene Paihous
Edição: Paulinho Sacramento e Kaio Almeida
Supervisão – Computação Gráfica: Felipe Muanis
Criação e Desenvolvimento de Computação Gráfica: Érica Calil Nogueira e Mariana Galvão
Trilha Sonora: Lucas Marcier – Arpx
Fotografia Adicional: André Cavalheira, Felipe Vianna, Marcelo Mac, Paulinho Sacramento, Victor Burgos e Cecília Saraiva
Estúdio de Som: Estúdio Verde e Ricardo Duna
Mixagem: Antônio de Paula

Bibliografia

Livros:

BROOKEY, Marcia Paterman. História e Utopia: o cinema de Silvio Tendler. Rio de Janeiro: Multifoco, 2010.

TENDLER, Silvio. Quatro baianos porretas: Castro Alves, Milton Santos, Glauber Rocha e Carlos Marighella. Rio de Janeiro: Editora Garamond/ Editora PUC-Rio, 2011.

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Um comentário em “O Veneno está na mesa (2011)

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.