fbpx

Orlando Senna

Biografia

Orlando Senna é um cineasta, ator, roteirista, escritor e gestor cultural brasileiro nascido em Afrânio Peixoto, município de Lençóis (BA) no dia 25 de abril de 1940.

Consagrou-se na sétima arte dirigindo os longa-metragem Brascuba, 1987; Diamante Bruto, 1977; Iracema – Uma Transa Amazônica, 1974; 69 – A Construção da Morte, 1969.

Atuou como ator em Cordilheiras do Mar – A Fúria do Fogo Bárbaro (2015); Tudo por Amor ao Cinema, 2014; Caveira My Friend, 1970; O Grito da Terra. 1964.

Entre os seus roteiros para o cinema estão: Brascuba, 1987; Ópera do Malandro, 1986; Abrigo Nuclear, 1981; Coronel Delmiro Gouveia, 1978; Diamante Bruto, 1977; O Rei da Noite, 1975; Iracema – Uma Transa Amazônica (1974); 69 – A Construção da Morte, 1969.

Em 1987, ajudou a implantar e dirigiu a Escuela Internacional de Cine Y TV – San Antonio de Los Baños, em Cuba.

Em 1994, criou e dirigiu o Curso de Dramaturgia Audiovisual e Roteiro do Centro de Capacitação Cinematográfica do México.

Em 1996 dirigiu o Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, em Fortaleza, no Ceará.

Em 2003 assumiu o posto de Secretário do Audiovisual do Ministério da Cultura. Deixou o cargo em 2007, para assumir a direção geral da Empresa Brasil de Comunicação (EBC) coordenando o desenvolvimento da TV Brasil, o então novo canal de televisão pública do país, cargo que deixou em junho de 2008, quando enviou uma carta aberta ao público anunciando seu pedido de demissão da TV Brasil, intitulada Prestando Contas.

Foi Subsecretário de Audiovisual da Secretaria de Cultura do Estado do Rio de Janeiro, no governo Benedita da Silva.

Entre 2008 e 2015 presidiu a TAL (TELEVISÃO AMÉRICA LATINA), uma rede comunicação entre canais educativos, produtores independentes e instituições culturais de toda a América Latina.

Como escritor, Orlando Senna também assinou as seguintes obras literárias: Sábanas y Sueños (Editorial Casa de las Américas, 2012); Os lençóis e os sonhos (Editora Record, 2009); O homem da montanha (autobiografia, editoração Hermes Leal, da Coleção Aplauso, 2008); Um gosto de eternidade (A Girafa Editora, 2006); Así de simple (coautoria Robert Redford, George Lucas, Stvan Szabo e outros, da Editorial Voluntad, Colombia, 1995); Ajaká (coautoria Juana Elbein, Mestre Didi, Editora Secneb, 1991); Máquinas eróticas (Editora Rocco, 1985); Ares nunca dantes navegados (Editora Brasiliense, 1984); Coronel Delmiro Gouveia (coautoria Geraldo Sarno, Editora Codecri, 1979); Xana (Editora Codecri, 1979).

Em 2017, o filho ilustre de Lençóis, cidade da Chapada Diamantina, emprestou seu nome ao novo Cine-Teatro da cidade. No dia 30 de maio de 2017, inaugurou o Cine Teatro Orlando Senna, equipamento compõe o Centro Cultural Ecoviva, localizado na Ladeira do Tomba Surrão em Lençóis. O Cine Teatro dispõe de 120 lugares, sala e equipamento completo de projeção para audiovisual, palco com 41m², 10 refletores para cena, camarim e acessibilidade para cadeirantes em todo o espaço de plateia e palco.

Filmografia

:: Filmografia como Diretor ::

1987 :: Brascuba
1977 :: Diamante Bruto
1976 :: Gitirana (codir. Jorge Bodanzky)
1974 :: Iracema – Uma Transa Amazônica (codir. Jorge Bodanzky)
1969 :: 69 – A Construção da Morte

:: Filmografia como Ator ::

2015 :: Cordilheiras do Mar – A Fúria do Fogo Bárbaro
2014 :: Tudo por Amor ao Cinema
1970 :: Caveira My Friend
1964 :: O Grito da Terra

:: Filmografia como Roteirista ::

2000 :: Eu Não Conhecia Tururú
1987 :: Brascuba
1986 :: Ópera do Malandro
1981 :: Abrigo Nuclear
1978 :: Coronel Delmiro Gouveia
1977 :: Diamante Bruto
1975 :: O Rei da Noite
1974 :: Iracema – Uma Transa Amazônica
1969 :: 69 – A Construção da Morte

:: Filmografia como Ele Mesmo ::

2019 :: Santiago das Américas ou O Olho do Terceiro Mundo
2015 :: Cordilheiras do Mar – A Fúria do Fogo Bárbaro

Bibliografia

Fontes de Referência:

Livros:

ALMEIDA, Paulo Sérgio; OLIVEIRA, José Maria de. (org.). Quem é Quem no Cinema. Rio de Janeiro: Iluminuras, 2003.

Internet:

FILMEB. http://www.filmeb.com.br/
GUIA TURÍSTICO CHAPADA DIAMANTINA. http://www.guiachapadadiamantina.com.br/lencois-ganha-cine-teatro-orlando-senna/

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]