fbpx

Os filmes que não fiz (2013)

Sinopse

POSTER Os filmes que nao fiz 2013O documentário Os Filmes que não fiz enfoca Alexandre Robatto Filho e sua paixão desde a década de 1930: o cinema.

Precursor da cinematografia baiana, pelas lentes de Robatto foram captadas as mais antigas imagens audiovisuais até hoje preservadas, de uma Bahia provinciana: familiar e de grandes desfiles populares, seja para aclamar a Miss Brasil ou a memória de Ruy Babosa. Registrou ainda uma Bahia negra e litorânea. A partir da convivência com Jorge Amado, Mario Cravo Junior e Carybé, ele lança um olhar inédito sobre a capoeira, a pesca de xaréu, as danças e outras atividades, até então vistas apenas com preconceito.

Neste filme, os detalhes sobre as principais obras, muitas inéditas e recentemente restauradas, a obstinação técnica e estética de Alexandre Robatto, com depoimentos de pesquisadores, familiares e amigos como Sonia Robatto, Mario Cravo Junior, Nancy Carybé, Lia Robatto e Silvio Robatto. Alexandre Robatto Filho deixou sua gente, sua época e a perspectiva de futuro nos filmes que fez. Mas deixou também a inquietação por fazer mais. Era na beleza do que não pôde captar que Robatto queria ser lembrado: nos filmes que não fez.

Documentário sobre Alexandre Robatto Filho, um pioneiro do cinema brasileiro.

Ficha Técnica

Por trás dos filmes, além dos atores, dos figurinos, das câmeras, da arte, do som e de outros elementos mais facilmente perceptíveis na construção qualquer longa metragem, há também um verdadeiro exército de profissionais dedicados a viabilizar cada detalhe do intrincado quebra-cabeça artístico, operacional, logístico e financeiro da produção audiovisual.

Veja logo abaixo a equipe técnica de Os filmes que não fiz (2013) que o portal História do Cinema Brasileiro pesquisou e agora disponibiliza aqui para você:

Direção: Petrus Pires
Roteiro: Dayse Porto e Marcio Meirelles
Assistência de Direção: Dayse Porto

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.