fbpx

Os Três Cangaceiros (1961)

A cidade de Desterro sofre o ataque do bando do cangaceiro Tranca-pés. Dois covardes locais, Aristides Pelado, o farmacêutico da Botica dos Aflitos, e Carlos Bronco, dentista e fotógrafo, amam a jovem Rosinha, filha de um abastado fazendeiro. Ela, porém, os despreza, porque gosta de homens valentes, como o misterioso personagem “Onça Vingadora”, que combate sozinho os cangaceiros. Bronco e Aristides são amados secretamente por Zizi e Marisa, que não se interessam por elas. Bronco e Mundico, um mascate nordestino, são capturados pelos cangaceiros e, no momento em que serão enforcados, são salvos pela Onça Vingadora. Ambos se refugiam numa capela abandonada, onde também está escondido Aristides. Eles entram em acordo sobre a única maneira de enfrentar os cangaceiros: vestir-se como eles e se misturar ao bando para descobrir o esconderijo. Entretanto, os verdadeiros cangaceiros chegam à capela e os tomando como companheiros, levam-nos no ataque à cidade de Desterro. Durante o assalto, Rosinha é raptada. Os três falsos cangaceiros são presos e ameaçados de linchamento. Por acaso, eles são salvos por Zizi e Marisa. Elas se disfarçam de cangaceiras e os cinco vão no encalço do bando para resgatar Rosinha. Descoberto o esconderijo, eles conseguem libertar Rosinha, prendem os bandidos e é esclarecida a identidade da Onça Vingadora.

Filme dirigido por Victor Lima produzido pela Herbert Richers.

Elenco

Ankito …. Aristides Pelado
Ronald Golias …. Carlos Bronco
Grande Otelo …. Mundico
Neide Aparecida …. Rosinha
Iório, Átila (Tranca-pés)
Martins, Nelly (Zizi)
Silva, Paulete (Marisa)
Melo, Angelito (Delegado)
Grey, Wilson
Tovar, Carlos
Zequinha
Quinzinho
Montel, Arnaldo
Copacabana, Paulo
Luna, Ricardo
Moraes, Duarte de
Valença Filho
Iório, Adélia
Dantas, Jeferson
Campos, Edson
Guerles, Tony
Maia, Jorge
Nascimento, José

Ficha Técnica

Por trás dos filmes, além dos atores, dos figurinos, das câmeras, da arte, do som e de outros elementos mais facilmente perceptíveis na construção qualquer longa metragem, há também um verdadeiro exército de profissionais dedicados a viabilizar cada detalhe do intrincado quebra-cabeça artístico, operacional, logístico e financeiro da produção audiovisual.

Veja logo abaixo a equipe técnica de Os Três Cangaceiros (1961) que o portal História do Cinema Brasileiro pesquisou e agora disponibiliza aqui para você:

Direção: Victor Lima
Argumento: Victor Lima
Roteiro: Victor Lima
Assistência de direção: Davis, Billy
Produção: Herbert Richers
Direção de produção: Silva, José
Produtor associado: Zonari, Arnaldo e Victor Lima
Assistência de produção: Ribeiro, José
Direção de fotografia: Amleto Daissé
Câmera: Rosa, José
Assistência de câmera: Vicente, José
Cenografia: Horvath, Alexandre
Contra-regra/acessórios de cenografia: Silva, Vinicius
Decoração: Nascimento, Admir
Maquiagem: Carias, Paulo
Direção de som: Ribeiro, Nelson; Felício, Jorge
Montagem: Valverde, Rafael Justo
Assistente de montagem: Erita, Lúcia
Roteiro de montagem: Valverde, Rafael Justo
Música: Remo Usai
Empresa de figuração: Agência Cristiano
Companhia(s) produtora(s): Herbert Richers S.A.
Companhia(s) distribuidora(s): Fama Filmes S.A.

Dados adicionais de música
Regente Maestro: Remo Usai

Bibliografia

Fontes utilizadas:
CB/Transcrição de letreiros-Cat
Certificado de Censura Federal
CENS/I
FCB/FF
ExibAn/62
Site, Ancine, disponível em: http://sad.ancine.gov.br/obrasnaopublicitarias/pesquisarCpbViaPortal/pesquisarCpbViaPortal.seam, acesso em: 20.02.2018.

Fontes consultadas:
ACPJ/I
ALSN/DFB-LM

Livros:

Internet:

HISTÓRIA DO CINEMA BRASILEIRO. Os Três Cangaceiros. Disponível no endereço: https://www.historiadocinemabrasileiro.com.br/os-tres-cangaceiros/

Observações:
Material examinado com 2.510m.
O tempo de projeção indica 92 min ou 102 min.
ACPJ/I na ficha técnica indica como gerente de produção Murilo Lopes. No elenco acrescenta Antonio Jesus e Leovigildo Cordeiro.
Algumas fontes grafam o nome de Angelito Melo como Angelo Melo.
As músicas foram gravadas nos estúdios da Philips do Rio de Janeiro.

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

2 comentários sobre “Os Três Cangaceiros (1961)

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.