fbpx

Os Três Garimpeiros (1955)

Sinopse

Em 1868, durante a guerra do Paraguai, o governo brasileiro enfrenta uma grave crise. O ouro, que está sob domínio dos garimpeiros, é a solução para salvar o país, que intenta comprar armas. Missões do exército partem para pôr-se em contato com os garimpeiros. Devem elas comprar ouro. Uma das missões é comandada pelo Tenente Alberto Prado. Ao chegar na cidade, o Tenente enfrenta inúmeras adversidades. Apenas Branca, filha do prefeito, o apóia. Ambos partem para o garimpo. Paralelamente, a tribo Tupis está a caça de Gerônimo, cangaceiro temido na região. No garimpo, o Tenente, para provar a sua boa fé, aceita um dramático duelo contra o mais forte dos garimpeiros. O valor do militar convence os garimpeiros, que lhe entregam o ouro. Há três garimpeiros que ficam ao lado do Tenente, inclusive o Português. Gerônimo destrói o garimpo e começa a perseguir o Tenente. A união se torna cada vez maior entre o Tenente e a Branca. Os índios, emboscados, atacam os quadrilheiros e travam com eles violenta luta. São exterminados os bandidos, menos Gerônimo, que não desiste de perseguir o Tenente. Português e Gerônimo lutam e morrem. O Tenente alcança o seu intento de levar o ouro para comprar armas e fica a promessa de após terminada a guerra voltar para os braços de Branca.

Elenco

Ruschell, Alberto (Tenente Prado)
Ribeiro, Milton (Gerônimo)
Aurora Duarte …. Branca
Campos, Ricardo (Delegado)
Gherardi, Caetano (Caetano)
Bacarini, Tito Lívio (Hans)
Cesar, Uriel M.
Salles, Renan
Hage, Demetrio
Aliberti, Paulo
Cantarelli, José

Participação especial:
Souto, Hélio(Joaquim)

Ficha Técnica

Por trás dos filmes, além dos atores, dos figurinos, das câmeras, da arte, do som e de outros elementos mais facilmente perceptíveis na construção qualquer longa metragem, há também um verdadeiro exército de profissionais dedicados a viabilizar cada detalhe do intrincado quebra-cabeça artístico, operacional, logístico e financeiro da produção audiovisual.

Veja logo abaixo a equipe técnica de Os Três Garimpeiros (1955) que o portal História do Cinema Brasileiro pesquisou e agora disponibiliza aqui para você:

Direção: Gianni Pons
Argumento: Andrade, Teophilo G. P.
Produção: Gianni Pons
Assistência de produção: Braun, Lucio
Direção de fotografia: Mills, Jack
Câmera: Coccheo, Helio
Montagem: Braun, Lúcio
Maquiagem: Torres, Flávio
Música: Simonetti, Enrico
Direção musical: Simonetti, Enrico
Companhia Produtora: Produtores Independentes Ltda.
Companhia(s) produtora(s) associada(s): Reynaldo S.A. Farto
Companhia Distribuidora: Fama Filmes S.A.

Canção
Título: Canção do garimpeiro;
Autor da canção: Chaves, Erlon e Madi, Tito;
Intérprete: Borelli, Rivo;

Título: Rio, meu Rio
Autor da canção: Simonetti, Enrico e Maragliano, Sergio
Intérprete: Simoney, Alfredo e Os Modernistas

Locação: Piracicaba – Fazenda São João; Porto de Paranaguá

Brasil | 16mm, BP, 80 min., 760m, 24q, Western Eletric | 1955

Bibliografia

Fontes utilizadas:
CB/Transcrição de letreiros-Cat
AV/ICB
FCB/FF
Press-release
CENS/I
CS/FF
CB/Recorte Documentação, P. 48-23, 01.01.1955
Diário da Noite, 30.12.1954
Correio Paulistano, 01.01.1955
Folha da Tarde, 05.01.1955
O Dia, 20.06.1954

Fontes consultadas:
ACPJ/I
LRB/CP

Observações:
Os letreiros informam: “Argumento baseado em acontecimentos históricos com livre adaptação cinematográfica.”E “Qualquer semelhança com pêssoas, fatos reais é mera coincidência.”
ACPJ/I indica como assistente de direção; o câmera ; sonografia de ; cenografia de e acrescenta em elenco , , e < Cortese, Lia>.
Distribuído pela Telefilmes do Brasil Ltda. em 1955, possivelmente na redução em 16mm.
Os letreiros do filme encontram-se incompletos não sendo possível, assim, a confirmação das seguintes informações retiradas das fontes utilizadas: produção de Gianni Pons; distribuição da Fama Filmes S.A.; argumento de Teophilo G. P. Andrade; direção de fotografia de Jack Mills; a montagem de Lúcio Braun; Piracicaba – Fazenda São João e Porto de Paranaguá como locações e os personagens.

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.