fbpx

Othon Bastos

Othon José de Almeida Bastos, em arte mais conhecido como Othon Bastos, é um ator brasileiro nascido na cidade de Tucano, no estado da Bahia, no dia 23 de maio de 1933.

Em 1950, fixou residência no Rio de Janeiro ainda jovem, após a morte de seus pais, para estudar em colégio interno. Começou sua carreira ainda no colégio, participando de peças teatrais, com Walter Clark, então um desconhecido. Integrou um grupo amador, ao lado de Agildo Ribeiro e Rogério Fróes. Em 1952, ingressou no Teatro Duse, grupo teatral mantido por Paschoal Carlos Magno, atuando primeiramente como assistente de cenografia, de iluminação e de sonoplastia e, a partir de 1951, como ator. Ao longo de sua carreira – atua em peças importantes como Um Bonde Chamado Desejo, Natal na Praça, Castro Alves Pede Passagem, Um Grito Parado no Ar, Murro em Ponta de Faca, Calabar, Acerto de Contas e O Caminho de Volta, entre tantas outras.

Estreou no cinema em 1962 no filme O Pagador de Promessas, de Anselmo Duarte. No mesmo ano participou de outros dois filmes, Tocaia no asfalto, de Roberto Pires, e Sol sobre a lama (1962), de Alex Viany. Destacam-se em sua longa filmografia clássicos do quilate de Deus e o Diabo na Terra do Sol (1964), São Bernardo (1972) – talvez seu melhor momento no cinema, arrebatando todos os prêmios de melhor ator do ano – Chico Rei (1986), O Que é Isso, Companheiro? (1996), O Coronel e o Lobisomem (2005) e, mais recentemente, O Paciente (2018), filme biográfico dos últimos dias do político Tancredo Neves.

Em 1956/1957 estudou teatro em Londres. De volta ao Brasil, foi trabalhar na TV Tupi.

Foi dirigido por Glauber Rocha em Deus e o Diabo na Terra do Sol (1964) e em O Dragão da Maldade contra o Santo Guerreiro..

Em 1970 foi o vencedor do prêmio de melhor ator no Festival de Brasília por sua atuação em Os Deuses e os Mortos, de Ruy Guerra, e em 1973 levou o prêmio de melhor ator no Festival de Gramado por seu papel em São Bernardo, de Leon Hirszman.

No teatro, fez, entre outras peças, As três irmãs, de Tchekhov; Um bonde chamado desejo, de Tennessee Williams e o Auto da Compadecida, de Ariano Suassuna. Encenou Castro Alves pede passagem, de Gianfrancesco Guarnieri; Murro em Ponta de Faca, de Augusto Boal; Calabar – O Elogio da Traição, de Chico Buarque e Ruy Guerra. Chegou a ter sua própria companhia de teatro, em sociedade com sua mulher, a atriz Martha Overbeck.

Além de seu trabalho como ator, Othon Bastos também empresta seu talento a muitos documentários e programas de televisão em que atua como locutor.

Na televisão, participa de minisséries e telenovelas como Super-Plá (1969), Aritana (1978), Os Imigrantes (1981), Ninho de Serpentes (1982), O Campeão (1982), Roque Santeiro (1985), Pacto de Sangue (1989), Éramos Seis (1994), Canoa do Bagre (1997), A Padroeira (2001), A Casa das Sete Mulheres (2003), Mad Maria (2005), Sinhá Moça (2006), Desejo Proibido (2007) e Três Irmãs (2009).

2018 :: O Paciente …. Tancredo
2017 :: Os Transgressores …. Narrador
2014 :: O último Cine Drive-In
2012 :: Vazio Coração
2011 :: Heleno – O Príncipe Maldito
2011 :: O Gerente
2011 :: Ponto Final
2010 :: Nosso Lar
2010 :: Quincas Berro D’Água
2009 :: Rua dos Bobos …. narrador
2008 :: Orquestra dos Meninos
2006 :: Zuzu Angel
2006 :: Brasília 18%
2006 :: O passageiro – Segredos de adulto
2005 :: O Coronel e o Lobisomem
2005 :: Soy Cuba, o Mamute Siberiano (depoimento)
2005 :: Durvalino (CM)
2005 :: Tancredo Neves – Mensageiro da Liberdade
2004 :: O Vestido
2004 :: Irmãos de Fé
2004 :: O Número (CM)
2004 :: Cascalho
2002 :: Poeta de Sete Faces …. Narração
2002 :: A Encomenda (CM)
2002 :: Joana e Marcelo, Amor (Quase) Perfeito
2001 :: Abril despedaçado
2001 :: Barra 68 – Sem Perder a Ternura …. Narração
2001 :: Três Histórias da Bahia
2001 :: Bicho de Sete Cabeças
2001 :: Abril Despedaçado
2001 :: Suicídio, Nunca! (CM)
2001 :: A hora marcada
2000 :: Bicho de sete cabeças
2000 :: Condenado à Liberdade
2000 :: Villa-Lobos – Uma Vida de Paixão
1999 :: A Terceira Morte de Joaquim Bolívar
1998 :: Policarpo Quaresma, Herói do Brasil
1998 :: Mauá – O Imperador e o Rei
1998 :: Negros do Cedro (CM) …. Narração
1998 :: Impressões para Clara (CM)
1998 :: Central do Brasil
1997 :: A Meia-Noite com Glauber Rocha (CM)
1997 :: A Grande Noitada
1997 :: O Cangaceiro
1996 :: O Que é Isso, Companheiro?
1995 :: Sombras de Julho
1995 :: Menino Maluquinho – O Filme
1994 :: Século XVIII – A Colônia Dourada (CM) …. Narração
1991 :: Angoscia (CM) …. Narração)
1991 :: Conterrâneos Velhos de Guerra …. Narração
1989 :: Os Sermões – A História de Antônio Vieira
1988 :: O Mistério no Colégio Brasil
1985 :: Chico Rei
1985 :: Frei Tito (CM) …. Narração
1983 :: A Próxima Vítima
1982 :: Das Tripas Coração
1981 :: Ao Sul do meu Corpo
1981 :: Linha de Montagem
1981 :: O Homem Do Pau-Brasil
1980 :: Os Anos JK, Uma Trajetória Política (narração)
1977 :: Irmão da Estrada (narração) (CM)
1976 :: Cubatão (CM) …. Narração
1976 :: Êxodo Rural (CM) …. Narração
1976 :: Os Libertários (CM) …. Narração
1976 :: Madeira (CM) …. Narração
1976 :: Plantando Dá (CM) …. Narração
1976 :: São Simão, Adeus (CM) …. Narração
1976 :: O Predileto
1976 :: Fogo Morto
1974 :: Triste Trópico (CM) …. Narração
1973 :: Sob as Pedras do Chão (CM) …. Narração
1972 :: A Casa de Farinha (CM) …. Narração
1972 :: Acaba de Chegar ao Brasil o Bello Poeta Francez Blaise Cendrars (CM) …. Narração
1972 :: Cema – Situação Problema (CM) …. Narração
1972 :: São Bernardo
1972 :: Herança do Nordeste …. Narrador
1972 :: Rastejador, s.m. (Episódio do longa Herança do Nordeste) …. Narrador
1971 :: Longo Caminho da Morte (A Casa Maldita)
1970 :: Tostão, a Fera de Ouro (CM) …. Narração
1970 :: Beste (CM) …. Narração
1970 :: Os Imaginários (CM) …. Narração
1970 :: Os Deuses e os Mortos
1969 :: Vitalino Lampião (CM) …. Narração
1969 :: O Dragão da Maldade contra o Santo Guerreiro (Brasil/França/Alemanha)
1968 :: Capitu
1964 :: Deus e o Diabo na terra do sol
1962 :: Sol sobre a Lama
1962 :: Tocaia no Asfalto
1962 :: O Pagador de Promessas

:: Prêmio na categoria de melhor ator coadjuvante, no Grande Prêmio Cinema Brasil, por Bicho de sete cabeças (1999).
:: Kikito de Ouro na categoria de melhor ator, no Festival de Gramado, por São Bernardo (1971).
:: Troféu Candango na categoria de melhor ator, no Festival de Brasília, por Os deuses e os mortos (1970).
:: Indicação ao Grande Prêmio Cinema Brasil, na categoria de melhor ator, por Mauá – O imperador e o rei (1999).

Fontes de Referência

Livros:

ALMEIDA, Paulo Sérgio; OLIVEIRA, José Maria de. (org.). Quem é Quem no Cinema. Rio de Janeiro: Iluminuras, 2003.
SILVA NETO, Antonio Leão da. Astros e estrelas do cinema brasileiro. 2. ed. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2010.

Internet:

FILMEB. http://www.filmeb.com.br/
HISTÓRIA DO CINEMA BRASILEIRO. Othon Bastos. Disponível no endereço: http://www.historiadocinemabrasileiro.com.br/othon-bastos/

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]