fbpx

Otto Guerra

Biografia

FOTO Otto GuerraOtto Guerra é um cineasta e animador de cinema e video brasileiro nascido em Porto Alegre (RS) no dia 05 de março de 1957. Possui uma vasta carreira como diretor de animação. É considerado e respeitado como um dos maiores criadores e produtores de cinema de animação do Brasil, com reconhecimento internacional.

Estudou Filosofia, Direito e Comunicação, sem se formar em nenhum destes cursos. Aos 13 anos, franzino e com óculos de grau, Otto Guerra já desenha quatrinhos durante 18 horas por dia. Fazia histórias em quadrinhos, inspiradas nas HQs franco-belgas de Hergé.

Em 1977, trabalhou em uma agência publicitária de Porto Alegre, fazendo animação para comerciais. No ano seguinte, em 1978, fundou seu próprio estúdio, a Otto Desenhos Animados, inicialmente produzindo comerciais e em 1984 inicia a produção de curtas de animação.

Seu primeiro curta-metragem foi O Natal do burrinho, em parceria com José Maia e Lancast Mota, lançado em 1984, selecionado para diversos festivais, entre eles Gramado, Bilbao (Espanha) e Oberhausen (Alemanha). Depois vieram filmes como Treiler – uma última tentativa (1986), O reino azul (1989) e Novela (1992) – os três vencedores do prêmio Coral de Animação no Festival de Havana –, entre outros.

Na publicidade, cria o personagem Zé Gotinha, protagonista de campanhas institucionais de saúde infantil.

Em 1995, Otto Guerra lançou o seu primeiro longa como produtor e diretor, o Rocky & Hudson – Os Caubóis Gays, baseado nas tiras de Adão Iturrusgarai, e foi vencedor do prêmio especial do júri no festival de Brasília e selecionado para os festivais de Havana e Hiroshima. Em 2006, lançou seu segundo longa de animação, o Wood & Stock: Sexo, Orégano e Rock’n’Roll, baseado nos personagens criados pelo cartunista Angeli. No 10º Cine-PE, o longa ganhou o prêmio especial do júri.

No ano de 2013, o diretor lançou Até que a Sbornia nos separe, baseado na dupla musical Tangos e Tragédias, uma aventura em tom de comédia-musical, que acompanha os conflitos causados pelo violento choque cultural que bagunçam a vida dos protagonistas Kraunus e Pletskaya, dois conhecidos músicos sbornianos.

Desenvolve vários outros filmes, entre eles, A Cidade dos Piratas, baseado em tirinha do cartunista Laerte.

Filmografia

:: Filmografia como Diretor ::

2020 :: Subsolo (codir. Erica Maradona)
2018 :: A Cidade dos Piratas
2013 :: Até que a Sbornia nos separe
2006 :: Wood & Stock: Sexo, Orégano e Rock’n’Roll
2004 :: Nave Mãe (CM) (codir. Fábio Zimbres)
2000 :: Cavaleiro Jorge
1997 :: O Arraial (codir. Adalgisa Luz)
1994 :: Rocky & Hudson – Os Caubóis Gays
1994 :: A Pistola Automática do Dr. Brain (CM)
1994 :: Pé na Estrada (CM)
1993 :: O Batismo (CM)
1992 :: Novela
1990 :: Zé Gotinha Contra o Perna de Pau (CM) (codir. José Maia e Lancast Mota)
1989 :: O Reino Azul (codir. José Maia, Lancast Mota e Eloar Guazzelli Filho)
1986 :: Treiler – A Última Tentativa (codir. José Maia e Lancast Mota)
1985 :: As Cobras – O Filme (codir. José Maia e Lancast Mota)
1984 :: O Natal do Burrinho (codir. José Maia e Lancast Mota)

:: Filmografia como Produtor ::

2013 :: Até que a Sbornia nos separe

:: Filmografia como Diretor de Fotografia ::

1999 :: Deus é Pai (CM) (cofot.. Alan Sieber)
1992 :: Novela (cofot. Tadao Miaqui, Adalgiza Luz e Daniel Uriat)
1989 :: O Reino Azul (cofot. José Maia, Geraldo Leonetti, Eliar Guazzelli, Tadao Miaqui e Roberto Leal)

:: Filmografia como Ator ::

2013 :: Até que a Sbornia nos separe

Bibliografia

Livros:

LEITE, Sávio (Org.). Maldita Animação Brasileira. Belo Horizonte: Favela é Isso Aí, 2015.

SILVA NETO, Antônio Leão da. Dicionário de Fotógrafos do Cinema Brasileiro. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2011.

Internet:

HISTÓRIA DO CINEMA BRASILEIRO. http://www.historiadocinemabrasileiro.com.br/otto-guerra/

OTTO DESENHOS. http://www.ottodesenhos.com.br/

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]