fbpx

Paranóia (1976)

Sinopse

A paranóia habita hoje as grandes cidades, tornando-se a companheira inseparável de seus habitantes e predispondo-os à angústia e à violência. Para a família de Marcelo Riccelli, próspero industrial paulista, ela se manifesta sob a forma de uma longa noite de horror, quando quatro assaltantes invadem sua residência e aterrorizam toda a família. Após longa noite de horror, as sequelas do assalto são evidentes e mudam toda a família dos envolvidos. Com o correr dos anos, Marcelo torna-se frio, distante, impessoal. Embora cumpra seus deveres para com a família e com o trabalho, seu casamento acaba-se por transformar num fracasso. Sílvia, sua esposa, é uma pessoa cheia de problemas, sem iniciativa, estabelecendo com o marido um relacionamento de total dependência, motivo pelo qual não entende seu afastamento gradativo. Sogre uma crise, uma crise aguda, oscilando entre a depressão violenta e a paranóia.

Elenco

Anselmo Duarte (Marcelo Ricelli)
Norma Bengell (Sílvia)
Villaça, Paulo (João)
Magalhães, Ana Maria (Lurdes)
Lucélia Santos (Lúcia)
Nuno Leal Maia (Pimenta)
Araújo, Rubens (Naval)
Borges, Neusa (Gracinha)
Afonso, Kleber (Gerente do banco)
Silva, Benê (Manoel)
Barroso, Nenê
Nogueira, Eduardo (Capenga)
Barroso, Bruno (Bruno)
Botta, Haroldo (Jornaleiro)
Fernandes, Rofran (Detetive)
Antônio Calmon (Psicanalista)
Carlos, João (Guarda-noturno)
Gregório, João
Mary, France

Ficha Técnica

Por trás dos filmes, além dos atores, dos figurinos, das câmeras, da arte, do som e de outros elementos mais facilmente perceptíveis na construção qualquer longa metragem, há também um verdadeiro exército de profissionais dedicados a viabilizar cada detalhe do intrincado quebra-cabeça artístico, operacional, logístico e financeiro da produção audiovisual.

Veja logo abaixo a equipe técnica de Paranóia (1976) que o portal História do Cinema Brasileiro pesquisou e agora disponibiliza aqui para você:

Direção: Antônio Calmon
Argumento: Carlos Heitor Cony
Roteiro: Antônio Calmon e Carlos Heitor Cony
Continuidade: Castro, Isa Maria Stamato
Produção executiva: Castro, Edgard; Gregório, Joaquim Gaspar; Castro, Edgard; Carnera Filho, Renato
Direção de fotografia: Ventura Jr., José Antônio
Efeitos especiais de fotografia: Ultimura, Domingos
Sonografia: José, Geraldo
Montagem: Renoldi, Sylvio
Figurinos: Clodovil
Cenografia: Oliveira, Maria Helena Crisóstomo de
Direção musical: Vicente, Dino; Savietto, Claudio
Companhia(s) produtora(s): Omega Filmes
Companhia(s) distribuidora(s): Omega Filmes; Havaí Filmes; Embrafilme – Empresa Brasileira de Filmes S.A.; I.C.B. – Indústria Cinematográfica Brasileira Ltda.

Bibliografia

Fontes utilizadas:
Guia de Filmes, 61/62/63
ALSN/DFB-LM
ACPJ/II
MA/CFCCM
O Estado de S. Paulo, 06.06.1976
CB/Coleção de roteiros, R. 245/3, filmografia de Isa Maria Stamato de Castro
CB/EMB-110.2-00706

Livros:

Internet:

HISTÓRIA DO CINEMA BRASILEIRO. Paranóia (1976). Disponível no endereço: http://www.historiadocinemabrasileiro.com.br/paranoia/

Observações:
ALSN/DFB-LM indica: como produtor; argumento e roteiro apenas de e cenografia de e .
As fontes utilizadas dão diversas grafias para o nome do produtor associado , e .
MA/CFCCM traz depoimento especial do diretor, onde cita “é um filme de encomenda para um grupo de exibidores paulistas. Eu só fiz o filme porque estava bloquado. Sei que ele vai ser usado para cumprir data e bloquear outros files. Mas não houve escolha”.

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Um comentário em “Paranóia (1976)

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.