fbpx

Patrícia Pillar

Biografia

Patrícia Gadelha Pillar é uma atriz e modelo brasileira, nascida na cidade de Brasília no dia 11 de janeiro de 1964. É casada com o político Ciro Gomes.

Participou do grupo de teatro Asdrúbal Trouxe o Trombone. Fez sua estreia em televisão em 1985, no programa de videoclipes musicais FM TV, em parceria com Tim Rescalla, na extinta Rede Manchete, e na telenovela da TV Globo Roque Santeiro, de autoria de Dias Gomes.

Entre as personagens mais marcantes da carreira de Patrícia estão a Luana/Marieta, da telenovela O Rei do Gado, uma boia-fria que deixa o campo para viver com o patrão Bruno Mezenga, vivido por Antônio Fagundes; a atriz de cinema Linda Bastos, de Roque Santeiro; a médica Dra. Cris, do seriado Mulher, e a vilã Flora Pereira da Silva de A Favorita.

Marcada por telenovelas de época, mocinhas e parcerias com Benedito Ruy Barbosa, Patrícia possui uma carreira sólida na televisão. Apesar de também gostar de viver personagens contemporâneas, Patrícia diz ver nas telenovelas de épocas uma oportunidade de estudar um pouco de história. Sempre procura conhecer seus personagens a fundo.

Entre as suas personagens mais marcantes está a sem teto Luana, de O Rei do Gado. Para viver Luana, Patrícia passou vários dias ao lado de cortadores de cana.

Para compor a vilã serial killer e ex-presidiária Flora, de A Favorita, Patrícia visitou presídios femininos para conhecer melhor a dura realidade das detentas. Seu trabalho na pele da vilã rendeu-lhe vários prêmios de melhor atriz e elogios da crítica e do público.

Seus trabalhos mais importantes no cinema foram em O Quatrilho e em Zuzu Angel. O Quatrilho chegou a ser indicado ao Oscar de melhor filme estrangeiro, e foi um dos precursores do processo de retomada do cinema nacional. Para compor essa personagem, ela teve que passar meses aprendendo o sotaque vêneto, conviveu com colonos e aprendeu a traçar palhas para fazer cestos. Zuzu Angel é a personagem mais complexa da carreira de Patrícia nos cinemas, como ela mesma definiu.

Patrícia foi cogitada para viver a personagem título do filme Olga, mas abandonou o projeto com a saída do diretor Luiz Fernando de Carvalho. O papel acabou ficando para Camila Morgado.

Fã do cantor e compositor Waldick Soriano, dirigiu o premiado documentário sobre a vida do ídolo da música romântica brasileira, chamado Waldick: sempre no meu coração. Essa foi sua estreia como diretora no cinema.

Filmografia

:: Filmografia como Atriz ::

2017 :: Unicórnio
2014 :: O Duelo
2007 :: Pequenas Histórias …. Iara
2006 :: Se Eu Fosse Você …. Dr. Cris
2006 :: Zuzu Angel
2004 :: O Casamento de Iara
1998 :: Amor & Cia. …. Ludovina
1997 :: O Noviço Rebelde …. Maria do Céu
1995 :: O Quatrilho
1995 :: O Monge e a Filha do Carrasco …. Amula
1994 :: Menino Maluquinho – O Filme …. Mãe
1992 :: A Maldição do Sanpaku …. Cris
1988 :: Festa …. Jogadora de sinuca
1984 :: Para viver um grande amor

:: Filmografia como Diretora ::

2008 :: Waldick: para sempre no meu coração

:: Filmografia como Produtora Associada ::

2012 :: Construção

:: Filmografia como Locutora ::

2012 :: Margaret Mee e a Flor da Lua …. Narradora
2012 :: O Dia que durou 21 anos …. Narradora
2005 :: A Marcha dos Pinguins …. Narradora

Bibliografia

Fontes de Referência

Livros:

ALMEIDA, Paulo Sérgio; OLIVEIRA, José Maria de. (org.). Quem é Quem no Cinema. Rio de Janeiro: Iluminuras, 2003.

Internet:

FILME B. http://www.filmeb.com.br/ – Filme B – Brasil

WIKIPEDIA. http://pt.wikipedia.org/wiki/Patrícia_Pillar

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

2 comentários sobre “Patrícia Pillar

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.