fbpx

Paulo Mendes da Rocha (1928-2021)

Paulo Mendes da Rocha foi um arquiteto brasileiro nascido em Vitória (ES) no dia 25 de outubro de 1928. Formou-se em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, em 1954.

Filho do engenheiro de portos e vias navegáveis Paulo Menezes Mendes da Rocha, diretor da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli/USP) entre 1943 e 1947, teve uma formação familiar ligada à reflexão sobre a relação entre engenharia e natureza. Destacou-se muito cedo, aos 29 anos, ao vencer o concurso para o Ginásio do Clube Atlético Paulistano, 1958, obra que lhe vale o Grande Prêmio Presidência da República na 6ª Bienal Internacional de São Paulo, em 1961.

A partir de então, integrou o grupo que, com a liderança de Vilanova Artigas, constitui a chamada escola paulista na arquitetura. Realiza entre 1960 e 1961 projetos de escolas para a rede pública, e ingressou como professor na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (FAU/USP). Datam desse período obras fundamentais, como a sede social do Jockey Club de Goiânia, 1962, o edifício residencial Guaimbê, e a própria residência, 1964, no bairro do Butantã, ambos em São Paulo.

Projetou em 1968, ao lado de Artigas e Fábio Penteado, o Conjunto Habitacional Zezinho Magalhães Prado – Parque Cecap, em Guarulhos, para 50 mil moradores. Em 1969, após o Ato Institucional nº 5 – AI-5, é afastado da FAU/USP, à qual retorna apenas com a anistia, em 1980, como auxiliar de ensino – condição na qual permanece até tornar-se professor titular em 1998, quando é aposentado compulsoriamente, por ter completado 70 anos de idade. Com os direitos profissionais cassados, vence, em 1969, em situação paradoxal, o concurso nacional para o Pavilhão do Brasil na Expo’70, em Osaka: uma grande cobertura de concreto e vidro apoiada em colinas artificiais. No concurso internacional para o Centre Georges Pompidou (Beaubourg), em Paris, em 1971, seu projeto é um dos premiados.

No decorrer de sua brilhante carreira profissional, recebeu importantes prêmios internacionais na arquitetura, como um Leão de Ouro de Veneza, o Prêmio Imperial do Japão e uma Medalha de Ouro da União Internacional dos Arquitetos. Foi um dos dois únicos brasileiros a receber o Prêmio Pritzker, o mais importante da arquitetura mundial e considerado o Nobel da área. Antes dele, que foi premiado em 2006, apenas Oscar Niemeyer, em 1988.

Referência mundial na arquitetura, Paulo Mendes da Rocha faleceu na madrugada do dia 23 de maio de 2021, aos 92 anos, em em São Paulo.

Filmografia

2017 :: Tudo é Projeto
2015 :: Jaime Lerner – Uma História de Sonhos
2015 :: Vilanova Artigas, o Arquiteto e a Luz
2009 :: Reidy, A Construção da Utopia

Bibliografia

Livros:

ARTIGAS, Rosa Camargo (org.). Paulo Mendes da Rocha: projetos 1957-1999). São Paulo: Cosac & Naify, 2000.
______. (org.). Paulo Mendes da Rocha. Texto Paulo Mendes da Rocha, Guilherme Wisnik; apresentação Edemar Cid Ferreira. São Paulo: Cosac & Naify, 2000.
MONTANER, Josep Maria; VILLAC, Maria Isabel (org.). Mendes da Rocha. Lisboa: Blau, 1996.
PIÑON, Hélio. Paulo Mendes da Rocha. São Paulo: Romano Guerra Editora, 2002.
PISANI, Daniele. Tutte le Opere, con un saggio di Francesco Dal Co. Milano, Mondadori Electa S.p.A., 2013.
SOLOT, Denise Chini. Paulo Mendes da Rocha. Estrutura: o êxito da forma. Rio de Janeiro: Viana & Mosley, 2004.
SPIRO, Annette (org.). Paulo Mendes da Rocha – Bauten und Projekte. Zürich: Verlag Niggli, 2002.
VAZ MILHEIRO, Ana; TAVARES, Gonçalo M.; SIMÕES, João Carmo. Paulo Mendes da Rocha: Museu Nacional dos Coches. Lisboa: Monade, 2015.

Periódicos:

Revista Projeto Design (Edição 275): O trabalho de Arquitetura não pode ser solitário. Entrevista de Paulo Mendes da Rocha a Fernando Serapião e Silvério Rocha. Disponível em: https://arcoweb.com.br/projetodesign/entrevista/paulo-mendes-da-rocha-o-trabalho-15-01-2003
Revista Projeto Design (Edição 316): Agora posso contar. Entrevista de Paulo Mendes da Rocha a Fernando Serapião. Disponível em: https://arcoweb.com.br/projetodesign/entrevista/paulo-mendes-da-rocha-19-07-2006

Internet:

CAU. Disponível no endereço: https://www.caubr.gov.br/paulomendesdarocha/?page_id=32
G1. Paulo Mendes da Rocha, referência na arquitetura mundial, morre aos 92 anos em SP. Disponível no endereço: https://g1.globo.com/sp/sao-paulo/noticia/2021/05/23/paulo-mendes-da-rocha-referencia-mundial-na-arquitetura-morre-aos-92-anos-em-sp.ghtml
GRUNOW, Evelise. Estação histórica abre espaço para acervo virtual da língua. Disponível em: http://www.arcoweb.com.br/arquitetura/arquitetura680.asp. Acesso em: 18 out. 2006.
GRUNOW, Evelise. Partido preserva o térreo livre e concentra programa no subsolo. Disponível em: http://www.arcoweb.com.br/arquitetura/arquitetura681.asp. Acesso em: 18 out. 2006.
GRUNOW, Evelise. Topografia construída preserva declividade e vegetação natural. Disponível em: http://www.arcoweb.com.br/arquitetura/arquitetura683.asp. Acesso em: 18 out. 2006.
HISTÓRIA DO CINEMA BRASILEIRO. Paulo Mendes da Rocha. Disponível no endereço: https://www.historiadocinemabrasileiro.com.br/paulo-mendes-da-rocha/
MACADAR, Andrea. Entrevista com o arquiteto Paulo Mendes da Rocha. Disponível em: http://www.vitruvius.com.br/entrevista/mendesrocha/mendesrocha_6.asp. Acesso em: 18 out. 2006.
MONTANER, Josep Maria; VILLAC, Maria Isabel (org.). Mendes da Rocha. Lisboa: Blau, 1996.
SERAPIÃO, Fernando. Revertendo a lógica do ecletismo, passeio público adentra edifício. Disponível em: http://www.arcoweb.com.br/arquitetura/arquitetura682.asp. Acesso em: 18 out. 2006.

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.