fbpx

Perry Salles (1939-2009)

Biografia

Perilúcio José de Almeida, em arte mais conhecido como Perry Salles, foi um ator, cineasta e diretor de teatro brasileiro nascido na cidade do Rio de Janeiro (RJ) no dia 06 de março de 1939. Era filho adotivo da também atriz Yara Salles. Faleceu no Rio de Janeiro, no dia 17 de junho de 2009.

Estreou no cinema como ator em 1961 no filme O Dono da Bola, entre outros. Em 1975, teve sua primeira experiência como diretor, no filme Intimidade.

Na televisão, estreou em 1967, na novela Sublime Amor. Atuou pouco em televisão, sendo seu maior destaque em 1987, em Mandala, como Laio, ao lado de Vera Fischer.

No teatro, participou de inúmeras peças, entre elas: Porcelana Fina, Confidências e A Primeira Noite de Um Homem.

Perry Salles foi casado com a atriz Miriam Mehler, de 1968 a 1971, com quem teve um filho, Rodrigo, nascido em 1969, que morreu em 1990, aos 21 anos, vítima de acidente de moto. De 1971 a 1989, ficou casado com a atriz Vera Fischer, a quem dirigiu em alguns filmes e com quem teve uma filha, Rafaela Fischer. Depois casou-se com a arquiteta Beatriz, com quem teve dois filhos, Romeu e Rômulo.

Perry nunca assimilou a separação de Vera Fischer, que personificava a grande paixão de sua vida, tanto que, após a separação, ele resolveu ir trabalhar como caseiro em Trancoso, no litoral da Bahia, numa casa de uruguaios, ficando dois anos sem cortar a barba e o cabelo. Em 1994, comprou o Teatro Gamboa, de 101 lugares, em Salvador. Isolou-se, então, dentro do teatro, atolado em dívidas e quase sem sair às ruas.

Em 2000, retornou à vida para participar da peça Com Amor, de Oscar Wilde. Depois de 14 anos, retornou à televisão para participar da novela O Clone, em 2001, como Mustafá, ainda ostentando barbas e cabelos enormes.

Em 2004, aceitou participar do filme Espelho d’Água – Uma Viagem no Rio São Francisco. Já doente, em março de 2009, compareceu, de cadeira de rodas, ao lançamento do segundo livro de Vera, Um Leão por Dia.

Em 2006, Perry Salles sofreu um enfarte em casa e teve que passar por uma cirurgia para o implante de um stent. Mas um câncer foi detectado em fevereiro de 2009.

Acabou morrendo, aos 70 anos de idade, no dia 17 de junho de 2009, vítima de câncer no pulmão. Faleceu no apartamento de Vera Fischer no bairro do Leblon, Zona Sul do Rio de Janeiro.

Filmografia

:: Filmografia como Ator ::

2004 :: Espelho d’Água – Uma Viagem no Rio São Francisco …. Velho do Rodeador
1998 :: Cinderela Baiana …. Conrado Sanchez
1994 :: O Efeito Ilha …. Tom Amareto
1982 :: Dora Doralina
1975 :: Intimidade …. Alex/Roberto
1975 :: Entre Sem Bater
1974 :: Gata Devassa
1974 :: As Delícias da Vida …. Júlio
1974 :: O Marido Virgem …. Joel
1974 :: As Mulheres que Fazem Diferente (Episódio: Uma Delícia de Mulher)
1973 :: A Super Fêmea
1962 :: Assassinato em Copacabana …. Sílvio
1961 :: O Dono da Bola ….Fernando

:: Filmografia como Diretor ::

1982 :: Dora Doralina
1975 :: Intimidade (codir. Michael Sarne)

Bibliografia

Livros:

FISCHER, Vera. Vera, Um Leão por Dia. Rio de Janeiro: Editora Globo, .
SILVA NETO, Antonio Leão da. Astros e estrelas do cinema brasileiro. 2. ed. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2010.

Internet:

HISTÓRIA DO CINEMA BRASILEIRO. Perry Salles. Disponível no endereço: http://www.historiadocinemabrasileiro.com.br/perry-salles/
WIKIPEDIA. Perry Salles. Disponível no endereço: http://pt.wikipedia.org/wiki/Perry_Salles

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Artigos Relacionados

2 comentários sobre “Perry Salles (1939-2009)

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.