fbpx

Peter Przygodda (1941-2011)

Biografia

Peter Przygodda foi um cineasta e montador alemão nascido em Berlin no dia 26 de outubro de 1941.

Berlinense, Przygodda foi um dos co-fundadores de um pequeno teatro alternativo nos anos 1960, no bairro Kreuzberg. A partir de 1967, passou a trabalhar como assistente de montagem nos estúdios de Artur Brauner. Em 1970, conheceu em Munique o então jovem Wim Wenders, com quem montaria, nos anos seguintes, entre muitos outros, os inesquecíveis Alice nas cidades, Paris, Texas e Asas do desejo e Palermo shooting.

Ao longo de seus 40 anos de carreira, Peter Przygodda montou quase 100 filmes, que vão de vários clássicos do cinema alemão – dirigidos, entre outros, por Wim Wenders, Volker Schlöndorff e Romuald Karmarkar – a uma série de documentários e também filmes de entretenimento para a TV.

Przygodda atuou também como diretor de vários filmes, entre eles …als Diesel geboren (Nascido Diesel), lançado em 1978; e Alle Geister kreisen (Todos os espíritos circulam), lançado em 1985, ambos ambientados no Brasil. Enquanto o primeiro é dedicado ao cotidiano dos motoristas de caminhão no país, o segundo – uma reflexão sobre o fazer cinematográfico – narra a viagem de uma cineasta pelo interior do Brasil, onde pretende rodar um documentário sobre a ligação entre carnaval, religião e o dia-a-dia da população.

Por este contato que teve no interior do país, Pater Przygodda acabou tendo uma relação muito próxima e pessoal com o Brasil: apaixonou-se e, em 1979, acabou casando-se com uma brasileira, a socióloga e atriz baiana Rita Przygodda, com quem teve uma filha (Anna Theresa Przygodda).

Como montador, mantinha um certo saudosismo dos tempos da moviola anteriores à edição digital. Przygodda acentuava as vantagens daqueles que antes trabalhavam de forma convencional, ou seja, dos que não são filhos da era digital. Naqueles velhos tempos, não havia a superfície niveladora do computador. Disse, em entrevista: Para mim, isso não tem nada a ver com nostalgia, mas com a necessidade de se trabalhar (intelectualmente) de forma convencional, não importa usando que aparato técnico. Não é uma questão de consciência, mas de subconsciência. Achava um pouco suspeitas as imagens somente virtuais. Ao contrário da forma tradicional de montar um filme, onde havia maior cautela em relação ao material. Você não quer destruir nada, tem a cópia real, é material. Você então mergulha naquilo. Essa é a diferença fundamental entre as duas formas.

Ao longo de sua carreira, Peter Przygodda foi homenageado diversas vezes por seu trabalho, entre outros com o Prêmio do Cinema Alemão por Movimento em falso e O amigo americano, ambos dirigidos por Wim Wenders. E é de Wenders também a seguinte frase, incluída no documentário de Marcel Wehn sobre os anos iniciais de sua carreira: Se é que hei de ter, de alguma forma, um irmão gêmeo na vida, este é Peter Przygodda.

Em 2008, recebeu um prêmio concedido pela Associação dos Montadores Alemães, pelo reconhecimento de sua contribuição ao cinema, com título de Mestre na economia dramatúrgica. A justificativa para as homenagens que recebe estão, segundo os organizadores, em sua precisão ao saber destilar do material o cerne emocional de uma história.

Peter Przygodda morreu de câncer, aos 69 anos, no dia 02 de outubro de 2011.

Filmografia

:: Filmografia como Montador ::

2013 :: Matei copil miner
2011 :: Notizen von Sommer
2009 :: Mazel Tov
2008 :: Nuit de chien
2008 :: Palermo Shooting
2007 :: Eight Miles High
2006 :: Strike
2005 :: Schneeland
2005 :: Don’t Come Knocking
2004 :: Musica Cubana
2002 :: Tattoo
2000 :: Manila [de]
2000 :: The Legend of Rita
1998 :: Palmetto
1998 :: A Mãe
1998 :: Kopfleuchten
1997 :: The End of Violence (O Fim da Violência)
1996 :: The Ogre
1995 :: Beyond the Clouds
1995 :: Deathmaker
1995 :: A Trick of Light
1995 :: Transatlantis
1994 :: Lisbon Story (O Céu de Lisboa)
1994 :: Ubere São Paulo
1993 :: In weiter Ferne, so nah! (Tão Longe, Tão Perto)
1992 :: The Absence
1991 :: Bis ans Ende der Welt (Até o Fim do Mundo)
1989 :: Letzte Ausfahrt Brooklyn
1988 :: Linie 1 [de]
1987 :: Der Himmel über Berlin (Asas do desejo)
1987 :: Deadline
1986 :: Miko – Aus der Gosse zu den Sternen
1984 :: Fluchtpunkt Berlin
1984 :: Paris, Texas
1983 :: Schwarzfahrer [de]
1982 :: Der Stand der Dinge (O Estado das Coisas)
1982 :: The Magic Mountain
1982 :: Der Mann auf der Mauer [de]
1980 :: Nick’s Film – Lightning Over Water (Um Filme Para Nick)
1980 :: Endstation Freiheit [de]
1978 :: Die gläserne Zelle
1978 :: Messer im Kopf
1977 :: Der amerikanische Freund (O Amigo Americano)
1977 :: Die linkshändige Frau (A Mulher Canhota)
1976 :: Sternsteinhof
1976 :: Im Lauf der Zeit (No Decurso do Tempo)
1975 :: Die verlorene Ehre der Katharina Blum (A honra perdida de Katharina Blum)
1975 :: Teenager-Liebe
1975 :: Falsche Bewegung (Movimento em Falso)
1974 :: Alice in den Städten (Alice nas Cidades)
1974 :: Paul – Geschichte eines Ausgestoßenen
1974 :: Ein bißchen Liebe
1973 :: Der scharlachrote Buchstabe (A Letra Escarlate)
1973 :: Sylvie
1972 :: Die Angst des Tormanns beim Elfmeter (O Medo do Goleiro Diante do Pênalti)
1972 :: Ludwig: Requiem for a Virgin King
1971 :: Cream – Schwabing-Report
1971 :: Liebe so schön wie Liebe
1970 :: Summer in the City
1970 :: Ein großer graublauer Vogel [de]
1969 :: Mädchen mit Gewalt

:: Filmografia como Diretor ::

1978 :: …als Diesel geboren (Nascido Diesel)
1985 :: Alle Geister kreisen (Todos os espíritos circulam)
1972 :: Can
1969 :: Der Besuch auf dem Lande (CM)

Bibliografia

Internet:

HISTÓRIA DO CINEMA BRASILEIRO. Peter Przygodda. Disponível no endereço: http://www.historiadocinemabrasileiro.com.br/peter-przygodda/
Prêmio celebra Peter Przygodda como mestre da dramaturgia. Disponível no endereço: https://www.dw.com/pt-br/pr%C3%AAmio-celebra-peter-przygodda-como-mestre-da-dramaturgia/a-3837546. Acesso em: 25 de abril de 2019.

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.