fbpx

Polytheama – Juiz de Fora – MG

Histórico

O cinema Polytheama foi contemporâneo do Cine-Theatro Paz. Foi inaugurado no dia 05 de novembro de 1910 e era um simples barracão forrado de zinco, em forma de circo e acomodações precárias, com capacidade para 1500 espectadores, montado num terreno onde antes havia um velódromo, ou seja, um local de corridas de bicicletas bastante popular no início do século XX. O cinema tinha a forma oval, que não apresentava nenhum conforto. Exibia filmes e espetáculos diversos.

Na edição nº 4347, no dia 04 de outubro de 1910, o Jornal do Comércio noticia, em uma pequena coluna, uma pequena nota noticiando a exibição de filmes dentro da sede do jornal, numa ação conjunta com a Sociedade Nacional de Agricultura. Em 1895, Francisco Valladares era redator-chefe do Jornal do Comércio, a publicação diária de maior circulação no Estado de Minas Gerais. A sede do jornal era na rua Halfeld, nº 119, e tinha também sua representação na cidade do Rio de Janeiro, então Estado da Guanabara, no 1º andar do edifício localizado na rua da Alfândega nº 86. Tratava-se de homem influente e politicamente forte de MG. O cinema concorria com os mais diversos gêneros de entretenimento. Eram comuns, àquela época, as corridas de touros e atrações como o popular Toureiro Periquito do Circo Universo.

No dia 02 de outubro de 1910, o Jornal do Comércio diz em nota, na coluna “onde se diverte”, que o Circo Pathé teria a exibição de films d´arte. Em 1926, o Polytheama foi vendido pelo Deputado Francisco Valladares, o Chico Labareda, cacique de Juiz de Fora, que viria a ser o primeiro presidente da Companhia Central de Diversões (fundada um ano depois), para ser demolido e dar lugar à construção de “uma casa de espetáculos à altura das necessidades de Juiz de Fora”. O fechamento do Polytheama aconteceu no dia 30 de março de 1929. (FRMG)

Bibliografia

Livros:

Jornais:

Internet:

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Um comentário em “Polytheama – Juiz de Fora – MG

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.