fbpx

Primeiro Plano 2008 – Festival de Cinema de Juiz de Fora e Mercocidades

Evento

O Primeiro Plano – Festival de Cinema de Juiz de Fora e Mercocidades chegou em sua sétima edição com uma novidade: a inserção de Mercocidades no nome, como forma de ampliar o intercâmbio cinematográfico com os países do Mercosul. Além de ter tido sua primeira edição em Buenos Aires.

Uma realização do Luzes da Cidade – Grupo de Cinéfilos e Produtores Culturais, com patrocínio máster da Cemig/Governo de Minas Gerais, patrocínio da MRS Logística SA, com co-patrocínio do Ministério da Cultura/ Fundo Nacional de Cultura/ Secretaria do Audiovisual, da Prefeitura de Juiz de Fora/Funalfa e da Universidade Federal de Juiz de Fora, com divulgação da Panorama, com apoio inestimável do Espaço Unibanco de Cinema; do CTAv; da Kodak Brasileira; do Mega Color; da Link Digital; do Rapidão Cometa; da NovaSchin; da Rain; da Videosol; do Cesar Hotéis; do Pró-Design; da Stephan; do MAM – Museu de Arte Moderna Murilo Mendes; do Constantino Hotel e Eventos; do Café Toko; do Estação Geraes; do Centro Cultural Bernardo Mascarenhas; do Cine-Theatro Central; do CineArte Palace; da Prefeitura do Rio de Janeiro; da AceOptimidia; da Quebra Galho Produções; d’A Terceira Margem; da Saraiva; da Revista Coquetel; da MacPro; do Café Toko; da PowerLine; da Cinemateca do MAM; do UCI Kinoplex; do Independência Shopping; do Majestic Colonial Hotel; da Fundación Centro de Estudos Brasileiros; da Universidad del Cine; do Ministerio de Cultura de Buenos Aires; do Espaço Cultural Carlos Gardel e do Centro Cultural Sabato, com promoção do Canal Brasil; da Revista de Cinema e do Curta o Curta, o prêmio Incentivo Primeiro Plano só foi possível com o apoio da Universidade Federal de Juiz de Fora, do CTAv, da Kodak, da MegaColor, dos Estúdios Quanta, dos Estúdios Mega, da Dolby Digital e da Universidade Federal Fluminense, o festival aconteceu entre os dias 27 de outubro a 02 de novembro de 2008 no Cinearte Palace, no Cine-Theatro Central, no UCI Kinoplex Shoppping Independência, no Parque Halfeld, no MAMM – Museu de Arte Moderna Murilo Mendes, no Centro Cultural Bernardo Mascarenhas e na Casa de Cultura da UFJF. Em Buenos Aires, o festival aconteceu entre os dias 19 a 28 de novembro de 2008.

O evento abriu com o curta Urbe, do juiz-forano Marcos Pimentel, e com o longa Titãs – A Vida até Parece uma Festa, de Branco Mello e Oscar Rodrigues, e exibiu 80 trabalhos dentro das mostras competitivas de filmes e vídeo, além do Plano Animado e da Sessão Escola, Mostra Mercocidades, Panorama Primeiro Plano, Mostra em Benfica e Mostra Audiovisual de Juiz de Fora. Neste ano, o homenageado foi José Santos, que hoje dirige o Museu da Pessoa em São Paulo. O festival ainda organizou o I Encontro Internacional Audiovisual, onde foi discutido o fazer cinematográfico sulamericano. Houve ainda debates com os diretores e oficinas gratuitas. Tivemos um público estimado em cinco mil pessoas. O festival também recebeu convidados de várias partes do Brasil.

Neste ano, o festival foi mais longe no incentivo à produção cinematográfica em Juiz de Fora, premiando com R$ 5.000 e outros recursos a equipe do melhor curta universitário da cidade eleito por um júri.

Premiados

No encerramento, exibimos os principais premiados da edição anterior e entregamos os prêmios aos trabalhos abaixo relacionados:

Melhor Filme: Os Sapatos de Aristeu, de Luiz René Guerra.
Melhor Documentário: Gladys, de Marina Pessanha.
Melhor Direção: Luiz René Guerra por Os Sapatos de Aristeu.
Melhor Roteiro: Cristiano Abud e Gilberto Scarpa por Os Filmes Que Não Fiz
Melhor Fotografia: Carlos Ebert por Satori Uso
Melhor Montagem: Gilberto Scarpa por Os Filmes Que Não Fiz
Melhor Trilha Musical: Ronaldo Gino por Os Filmes Que Não Fiz
Melhor Ator: Adilson Maghá por Oxicianureto de Mercúrio
Melhor Atriz: Berta Zemel por Os Sapatos de Aristeu
Melhor Concepção Sonora: Marconi Loures de Oliveira por O Povo Atrás do Muro
Melhor Direção de Arte: Marcos Camargo por Coda
Melhor Primeiro Plano: O Cineasta, A Menina e o Homem-Sanduíche
Incentivo Primeiro Plano: Ibitipoca Fé e Cura
Melhor trabalho da Mostra Regional pelo Júri Popular: Desfocados
Melhor trabalho da Mostra Nacional pelo Júri Popular: Os Filmes Que Não Fiz
Prêmio José Sette: Tornado

Bibliografia

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

2 comentários sobre “Primeiro Plano 2008 – Festival de Cinema de Juiz de Fora e Mercocidades

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.