fbpx

Primo Filmes

Histórico

A Primo Filmes é uma empresa produtora audiovisual brasileira com sede na capital paulista.

Antes da Primo, já existiam os primos: Joana Mariani e Matias Mariani são primos de primeiro grau que cresceram distantes fisicamente – Joana no Rio e Matias em São Paulo – mas com uma paixão em comum: o cinema. Do super 8 na casa dos avós até o primeiro longa rodado, foram caminhos totalmente diferentes. Matias foi fazer faculdade de cinema nos EUA, enquanto Joana trabalhou como redatora de publicidade nas principais agências do Rio de Janeiro e São Paulo.

O Mercado de cinema é pequeno: um dia, uma festa de fim de filmagem e lá estavam os dois. A paixão em comum pela sétima arte os aproximou novamente. Trocaram experiências, opiniões, contaram casos. Joana terminava o seu primeiro set na equipe de direção e Matias vinha de sua primeira produção executiva em um filme americano dirigido por um russo no nordeste brasileiro. Ela então o chamou para ser o produtor executivo de um filme de baixo orçamento, aonde ela era assistente de direção. Desta parceria nasceu a Primo.

Este “filminho” era o O Cheiro do Ralo de Heitor Dhalia, que lhes rendeu prêmios no Festival do Rio (Prêmio da Crítica; Melhor Ator – Selton Melo; e Prêmio Especial do Júri), na Mostra Internacional de Cinema de São Paulo de 2007 (Melhor Filme e Prêmio da Crítica) e foi parte da Seleção Oficial do Sundance Film Festival em 2007. A ação entre amigos, ou entre primos, entrou para a lista dos filmes brasileiros de melhor bilheteria por cópia desde a retomada. O Cheiro do Ralo virou também um case de público no Brasil, sendo o único filme de baixo orçamento entre as cinco maiores médias de público por cópia desde a retomada.

Ainda em cinema, a Primo realizou em seguida dois documentários que também tiveram um bom desempenho em festivais. Fabricando Tom Zé levou o prêmio de Melhor Documentário da Mostra Internacional de Cinema de São Paulo de 2007 e Prêmio de Público no Festival do Rio de 2007 e Elevado 3.5 foi o grande vencedor do Festival “É tudo Verdade” de 2007.

Em 2009, a produtora se aventurou com TV. Foram produzidos neste ano as séries “No estranho planeta dos seres audiovisuais”, de Cao Hamburger, exibida no Canal Futura, “Trago Comigo”, dirigida por Tata Amaral para a TV Cultura, e o reality show “Temporada de Moda Capricho”, para o canal Boomerang, da Turner. Ainda para TV, foram produzidas as séries “Conexão Direta” em 2010 e “Conversa de Salão” em 2011, ambas para o GNT, além do documentário “Tucupi a Francesa” exibido na TV Cultura.

A Primo Filmes acredita que o entretenimento é o futuro das marcas. Por isso, além de cinema e TV, também produz conteúdo de marca e tem isso como um grande diferencial da produtora. Ao contrário do que acontece no mercado, a produtora não se propõe a fazer o formato de 30 segundos, a não ser que este esteja ligado a um projeto maior de conteúdo, e tenha como objetivo final estimular os laços entre a marca e seus consumidores através do entretenimento. Dentre os clientes já atendidos estão Philips, IBM, Editora Abril, Fiat e Nokia. Para realizar estes projetos, a produtora mantém parcerias com diversos profissionais do mercado sem que os mesmos estejam diretamente vinculados à ela. Desta forma, se pode montar a equipe ideal e que realmente tenha o perfil para o audiovisual em questão.

Em 2011, a Primo já filmou os longa metragens de ficção A Montanha de Vicente Ferraz, Hoje de Tata Amaral, Fios de Ovos, de Maíra Bühler e Matias Mariani e está em produção de Trinta de Paulo Machline. Para TV, já produziu a série “Conversa de Salão” e desenvolve duas séries de ficção para o “Canal Futura”, uma delas em parceria com a Globo. Entre os próximos lançamentos da Produtora, estão os documentários Tokiori, de Paulo Pastorelo, e Ela Sonhou que eu Morri de Matias Mariani e Maíra Bühler que teve sua estréia no Festival de Paulinia de 2011 e levou o prêmio de melhor direção de documentário.

Filmes Produzidos

2013 :: Trinta

Bibliografia

Internet:

PRIMO FILMES. http://www.primofilmes.net/

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Um comentário em “Primo Filmes

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.