fbpx

Renato Consorte (1924-2009)

Biografia

Renato Consorte foi um ator e grande cômico brasileiro nascido na cidade de São Paulo (SP) no dia 27 de outubro de 1924. Como ator, marcou seu nome no teatro, no cinema e na televisão, trabalhando por longo tempo no Teatro de Arena e na TV Cultura de São Paulo. Faleceu na mesma cidade no dia 26 de janeiro de 2009.

Entre seus trabalhos mais marcantes estão A Família Trapo, com Ronald Golias, assim como sua participação na I Feira Paulista de Opinião, dirigido por Augusto Boal, e Gota d’Água de Chico Buarque de Holanda em São Paulo, no papel de Creonte, alguns dos espetáculos marcantes em que participou na sua luta contra a ditadura militar.

Renato, como ator de Gota D’Água participou ativamente da jornada de teatro pela anistia, em São Paulo em 05 de maio de 1977, quando todos os teatros abriram gratuitamente pela anistia e fim da tortura no Brasil, face a prisão de Celso Brambilla, Márcia Bassetto Paes, José Maria de Almeida e outros operários presos no primeiro de maio no ABC.

Foi ativista político e sindical, atuando no Sindicato dos Artistas de São Paulo, entre 1977-1981 junto com Lélia Abramo, Robson Corrêa de Camargo, Dulce Muniz e Cláudio Mamberti, trabalhando também em importantes filmes do cinema brasileiro, como o O Coronel e o Lobisomem e Eles Não Usam Black-Tie.

A Primeira Feira Feira Paulista de Opinião (5/6/1968), Teatro Ruth Escobar (SP), foi escrita com quadros de Plínio Marcos, Lauro César Muniz, Bráulio Pedroso, Gianfrancesco Guarnieri, Jorge Andrade. Um dos episódios Verde Que Te Quero Verde, de Plínio Marcos, tinha como personagem um general. Consorte, que representava este general, era muito parecido com o presidente militar da ocasião, Costa e Silva, numa evidente paródia ao regime militar de então.

Renato Consorte, filho de italianos, nascidos na região dos Abruzos, sonhava fazer Medicina mas acabou cursando a Faculdade de Direito do Largo São Francisco. Acabou fazendo parte da Caravana Artística XI de Agosto, da Faculdade, viajando por todo o interior, cantando e representando.

Através de Inezita Barroso e Maurício Barroso é indicado para um teste no TBC e estréia em 1949, na peça A Noite de 16 de Janeiro. Em 1949, participa da formação da Companhia Cinematográfica Vera Cruz onde começa como gerente de produção e se torna depois um de seus principais atores.

A estréia no cinema é em 1950 na produção Caiçara ao lado de Eliane Lage, Mário Sérgio e Abílio Pereira de Almeida. Já participou de cerca de 40 filmes, sendo 18 deles na Vera Cruz. Alberto Guzik destaca a participação de Consorte em O Grande Momento de Roberto Santos.

Na televisão fez programas humorísticos como “Família Trapo” e algumas novelas como Papai Coração na TV Tupi; A História de Ana Raio e Zé Trovão na TV Manchete e O Primo Basílio, Tieta e Bang bang na Rede Globo. Participou de um quadro humorístico duradouro com Walter D’Ávila na TV Rio.

No teatro participou ainda de Roda Viva de Francisco Buarque de Hollanda peça que marcou o teatro brasileiro por sua inovação estética e também pela invasão do Comando de caça aos comunistas. Segundo o crítico Alberto Guzik, Renato tinha um grande tempo para a interpretação da comédia.

Filmografia

2010 :: Bom Dia, Eternidade
2007 :: O Homem que Desafiou o Diabo
2006 :: Boleiros 2
2005 :: Cafundó …. ministro
2005 :: O Casamento de Romeu e Julieta …. Imparato
1995 :: Sábado
1993 :: Zuleika
1991 :: Sua Excelência, o Candidato
1987 :: Os Trapalhões no Auto da Compadecida
1985 :: Sonho sem fim
1984 :: O Cavalinho Azul
1984 :: O Baiano Fantasma
1981 :: Eles não usam Black-Tie
1980 :: Curumim
1980 :: Tormenta
1980 :: Ato de Violência
1979 :: O Coronel e o Lobisomem
1979 :: O Menino Arco-Íris
1976 :: Sabendo Usar Não Vai Faltar
1974 :: Gente que Transa
1968 :: Cristo de Lama
1968 :: O Bandido da Luz Vermelha
1964 :: Pluft, o Fantasminha
1962 :: Os Mendigos
1961 :: Ladrão em Noite de Chuva
1959 :: Garota Enxuta
1959 :: Um Caso de Polícia
1957 :: A Baronesa Transviada
1957 :: Osso, Amor e Papagaios
1955 :: Rio 40 Graus
1954 :: É Proibido Beijar
1954 :: Floradas na Serra
1954 :: Na Senda do Crime
1953 :: Esquina da Ilusão
1953 :: A Família Lero-Lero
1953 :: Sinhá Moça
1952 :: Appassionata
1952 :: Sai da Frente
1952 :: Tico-Tico no Fubá
1952 :: Veneno
1951 :: Ângela
1951 :: Terra É sempre Terra
1950 :: Caiçara

Bibliografia

Livros:

PACE, Eliana. Renato Consorte: contestador por Índole. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2005.

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.