fbpx

Rodolfo Bottino (1959-2011)

Biografia

Rodolfo Bottino Júnior, em arte conhecido como Rodolfo Bottino, foi um ator brasileiro de cinema, teatro e televisão, nascido na cidade do Rio de Janeiro (RJ) no dia 11 de fevereiro de 1959. Formou-se Engenheiro Civil pela UFF (Universidade Federal Fluminense).

Sem vocação para exatas, estreou na televisão em 1984 na novela Livre para Voar, mas o sucesso viria dois anos depois, quando Bottino tornou-se conhecido no papel de Lauro na minissérie Anos Dourados, produzida pela Rede Globo de Televisão e exibida em 1986.

Com o sucesso, passou a ser muito requisitado nos anos seguintes, como em Roda de Fogo (1986), O Sexo dos Anjos (1989), Perigosas Peruas (1992), Pátria Minha (1994), O Fim do Mundo (1996) e Sai de Baixo (1997).

No cinema Rodolfo Bottino, estreou fazendo o personagem Joaquim Silvério dos Reis no filme Tiradentes (1999), de Oswaldo Caldeira; trabalhou ainda em Benjamim de Monique Gardenberg e como apresentador no documentário de longa metragem Pampulha ou a invenção do mar de Minas de Oswaldo Caldeira.

Chefe de Cozinha formado pelo Le Cordon Bleu, Lenôtre e Hotel di Siena, Bottino também foi apresentou programas de TV como Chef de cozinha, sobre culinária, exibido inclusive no canal de vendas Shoptime. A partir de 2003 apresentou o programa de culinária Gema Brasil, pela TVE do Rio de Janeiro e TV Cultura de São Paulo. Foi proprietário do restaurante Madrugada, no Rio de Janeiro. Na área gastronômica, escreveu livros de receita, além de manter um site na Internet sobre gastronomia.

Em 2009, após um período de ausência, ele volta aos palcos, no espetáculo Medida por Medida, primeira montagem profissional brasileira da peça de William Shakespeare, com tradução de Barbara Heliodora. Simultaneamente, o ator seguia com apresentações do espetáculo cênico-gastronômico chamado O Risotto, que já havia estreado há anos. O texto da peça foi escrito por ele, pelo ator e amigo Luis Salém e pela atriz e diretora de teatro Stella Miranda.

Ao completar 50 anos, Bottino revelou estar com o vírus HIV desde o início dos anos 90, ter amado homens e mulheres e resolvido contar sobre suas experiências, esperando assim ajudar outras pessoas a sair do armário e lutar contra o preconceito.

Seu último trabalho como ator foi uma participação especial no filme O Homem do Futuro, dirigido por Cláudio Torres, lançado em 2011.

Morreu em 11 de dezembro de 2011, aos 52 anos em um hospital de Salvador, vítima de embolia pulmonar ocorrida durante um exame de ressonância magnética.

Rodolfo Bottino era primo de José Paolo Bottino e também do falecido ator Alexandre Lippiani.

Filmografia

2011 :: O Homem do Futuro
2005 :: Pampulha ou A invenção do mar de Minas …. (narração)
2003 :: Benjamim
2002 :: Gregório de Mattos
1999 :: Tiradentes

Bibliografia

Livros:

SILVA NETO, Antonio Leão da. Astros e estrelas do cinema brasileiro. 2. ed. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2010.

Internet:

HISTÓRIA DO CINEMA BRASILEIRO. Rodolfo Bottino. Disponível no endereço: http://www.historiadocinemabrasileiro.com.br/rodolfo-bottino/
WIKIPEDIA. Rodolfo Bottino. Disponível no endereço: http://pt.wikipedia.org/wiki/Rodolfo_Bottino

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.