fbpx

Rodrigo Aragão

Biografia

Rodrigo Aragão é um cineasta, roteirista e produtor brasileiro nascido no Espírito Santo em janeiro de 1977.

Como diretor, dirige seus filmes a partir de Guarapari, onde mora desde criancinha. Filho de um ex-mágico que também foi dono de cinema, foi criado ao redor de truques e maquiagens. O estalo de que aquilo poderia ser o seu futuro veio cedo. Aos sete anos viu um documentário sobre O Império Contra-Ataca. Estava lá tudo o que mais gostava: cinema e efeitos especiais, mesmo que não tivesse bem idéia do que significava. Era a década de 1980, quando chega às telas A Morte do Demônio (The Evil Dead, 1981), clássico do terror que terminou por (des)fazer sua cabeça. Maquiagem e truques cênicos nunca tinham sido tão importantes na hora de assustar.

Um período fazendo cursos e oficinas lhe deram a sensação de estar pronto. A iniciação vem em 1994, como maquiador do curta A Lenda de Proitner, seguido em 1996 por Vampicida, outro curta hoje obscuro.

Rodrigo Aragão trabalha na área dos efeitos especiais há quase 20 anos. Acumula experiência de mais de 25 peças de teatro, 15 curta metragens, oficinas em diversos eventos cinematográficos e criador do espetáculo de terror itinerante Mausoleum, que foi sua estréia na direção no teatro, peça em cartaz de 2000 a 2003.

Daí, partiu para seus próprios projetos, com Chupa Cabras (2004), Peixe Podre (2005), Peixe Podre II (2006), todos curtas metragens.

Com o primeiro longa metragem, Mangue Negro (2008), considerado Cult pela crítica especializada, ganhou projeção internacional e prêmios em importantes festivais.

Em 2011, finalizou seu segundo filme longa-metragem, A Noite do Chupacabras. Em 2013, foi a vez do terceiro longa Mar Negro e, em 2015, As Fábulas Negras.

Consagrou-se como um dos mais prolíficos diretores do gênero terror brasileiro. Em 2018, lançou A Mata Negra – seu primeiro filme em 4k – e rodou o épico O Cemitério das Almas Perdidas, com estreia no segundo semestre de 2020; este é o maior filme já realizado no seu estado de origem, o colocando num lugar de notoriedade.

À frente da Fábulas Negras Produções Artísticas, Rodrigo Aragão é referência em efeitos especiais em todo o Brasil, com produções onde os efeitos práticos brilham pela sua perfeição, a filmografia de Aragão é marcada por uma notória evolução técnica.

Já escreveu, dirigiu e produziu seis longas metragens e cinco curtas. No currículo, traz na bagagem a participação em mais de 100 festivais ao redor do mundo e 23 prêmios; além de distribuição nacional e internacional, nas mais variadas plataformas de exibição.

Filmografia

:: Filmografia como Diretor ::

2019 :: O Cemitério das Almas Perdidas
2018 :: A Mata Negra
2015 :: As Fábulas Negras
2013 :: Mar Negro
2011 :: A Noite do Chupacabras
2008 :: Mangue Negro
2006 :: Peixe Podre II (CM)
2005 :: Peixe Podre (CM)
2004 :: Chupa Cabras (CM)

Bibliografia

Internet:

10º CINE FANTASY. https://cinefantasy.com.br/cinefantasy10-retrospectiva-rodrigo-aragao
MANGUE NEGRO – SITE OFICIAL. http://www.manguenegro.com/
VIMEO. http://vimeo.com/user6374708

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Artigos Relacionados

Um comentário em “Rodrigo Aragão

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.