fbpx

Rodrigo Saturnino Braga

Biografia

Carioca nascido em 1954, formado em administração de empresas na Fundação Getúlio Vargas, Rodrigo Saturnino Braga é Diretor geral da Sony Pictures no Brasil.

Faz parte da conhecida “geração de ouro” da distribuidora Embrafilme, quando se formaram grandes executivos de cinema no país. Dedica-se ao estudo da informação estatística e comercial sobre o cinema no Brasil, o que o torna uma referência para a distribuição.

Rodrigo Saturnino Braga entrou para a Embrafilme em janeiro de 1976 como estagiário da diretoria administrativa, permaneceu na empresa até 1988, afastando-se em 1985/86, para participar da administração da TVE.

Em fevereiro de 1988 entrou para a Columbia TriStar Buena Vista como gerente nacional de vendas, onde continuou ligado ao cinema brasileiro, pois a empresa é a pioneira na utilização do artigo 3o da lei do Audiovisual, além de distribuir filmes nacionais desde 1988.

Entre 1988 e 1992 a empresa lançou – associada à Art Films), os filmes A grande arte, de Walter Salles, Lua de cristal, de Tizuka Yamasaki, e Sonho de verão, de Paulo Sérgio Almeida.

Com a implantação da lei, foi a primeira a associar-se a produções nacionais, como Tieta do Agreste (1996), de Carlos Diegues, Guerra de Canudos (1997), de Sérgio Rezende, O que é isso, companheiro? (1997), de Bruno Barreto, O noviço rebelde (1997), de Tizuka Yamazaki, Castelo Rá-tim-bum (2000), de Cao Hamburguer, Eu tu eles (2000), de Andrucha Waddington, Bicho de 7 cabeças (2001), de Laís Bodanzki, O xangô de Baker Street (2001), de Miguel Faria Jr., e Houve uma vez dois verões (2002), de Jorge Furtado. Com a Globo Filmes, a Columbia foi parceira de Simão, o fantasma trapalhão (1999), de Paulo Aragão, O auto da Compadecida (2000), de Guel Arraes, e A partilha (2001), de Daniel Filho.

Em 2003 a distribuidora lançou, entre outros, Carandiru, de Hector Babenco – recordista de público em 2004, Cazuza – O tempo não pára, o recordista nacional de público do ano e, em 2005, Dois filhos de Francisco, recordista de público do ano, com mais de 5,3 milhões de espectadores.

Entre 1991 e 2010 foi diretor geral da Columbia TriStar Buena Vista Filmes do Brasil, responsável pelos lançamentos da Columbia Pictures (mais tarde Sony Pictures) e da Disney no país.

Rodrigo Saturnino Braga é professor da cadeira “Distribuição Theatrical” e Coordenador Geral do FAC (Fórum do Audiovisual e do Cinema) que congrega as 17 mais importantes entidades representativas dos produtores, distribuidores, exibidores e emissoras de televisão abertas e por assinatura do país.

Livros Publicados

DE LUCA, Luiz Gonzaga Assis; BRITZ, iafa; BRAGA, Rodrigo Saturnino. Film Business: o negócio do cinema. São Paulo: Campus-Elsevier, 2010.

Fontes de Referência
ALMEIDA, Paulo Sérgio; OLIVEIRA, José Maria de. (org.). Quem é Quem no Cinema. Rio de Janeiro: Iluminuras, 2003.
http://www.filmeb.com.br/ – Filme B – Brasil

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.