fbpx

Rômulo Braga

Rômulo Braga é um ator brasileiro nascido em Brasília.

Vive em Belo Horizonte (MG) desde dezembro de 1992, onde começou a atuar. Com formação em grupos de teatro da capital mineira.

Fez sua primeira participação no cinema em 2006 no filme Mutum, da diretora Sandra Kogut.

No cinema, foi ganhador dos Prêmio de Melhor Ator Coadjuvante no Festival de Cinema do Rio 2014 com o longa “Sangue Azul”. Atuou também em “O Último Trago”, “O Punhal”, “Um Pequeno Lapso da Razão”, ”O Que se Move”, “As Horas Vulgares”, “Desassossego”, “Bem Próximo do Mal”, ”Sonhos e Desejos”, “Batismo de Sangue”, “Joaquim”, “Sonâmbulos”, “Baixo Centro” e “O Organismo”.

Na televisão atuou nas séries “Irmãos Freitas” – Canal Space”, “13 Dias Longe do Sol”, “Força Tarefa” da Rede Globo e da 3ª temporada de “PSI” da HBO.

No teatro, atuou nos espetáculos “Cortiços”, ”Aqueles Dois”, “Trabalhos de Amor Perdidos”, “De Pobre a Nobre”, A Farsa da Boa Preguiça”, “Hamlet em 15 Minutos”, “Macário”, “O Cigano” e “A Prostituta Respeitosa”.

Recentemente estreou os filmes Joaquim, de Marcelo Gomes e Elon Não Acredita na Morte, de Ricardo Alves Júnior, com o qual ganhou o Prêmio de Melhor Ator no Festival de Brasília do Cinema Brasileiro em 2016.

Filmografia

2019 :: Currais
2019 – “Carcereiros” – José Eduardo Belmonte
2018 – “Os Dias Sem Tereza” – Direção Thiago Taves Sobreiro
2017 :: Organismo – Direção George Pereira
2016 – “Joaquim” – Direção Marcelo Gomes
2016 – “Navios de Terra” – Direção Simone Cortezão
2016 – “Sonâmbulos” – Direção Thiago Matta Machado
2016 – “O Barco” – Direção Pétrus Cariry
2016 – “Baixo Centro” – Direção Samuel Marota e Ewerton Belico
2016 – “Lápide” – Direção Luiz Felipe Fernandez
2016 – “O Último Trago” – Direção Luiz Pretti, Ricardo Pretti e Pedro Diógenes
2016 – “Elon Não Acredita Na Morte” – Direção Ricardo Alves Júnior
2015 – “O Punhal” – Direção Luiza Lubiana
2014 – “Um Pequeno Lapso da Razão” – Direção Alexandre Cioletti e Rômulo Braga
2014 – “Sarabanda” – Direção Grace Passô e Ricardo Alves Junior
2014 – “Sangue Azul” – Direção Lírio Ferreira
2011 – “O Que se Move” – Direção Caetano Gotardo
2011 :: Não Há Cadeiras (CM) – Direção Pedro Lorenzo
2011 – “As Horas Vulgares” – Direção Rodrigo de Oliveira e Vitor Graize
2011 – “Matraga, a Hora e a Vez” – Direção de Vinícius Coimbra
2010 – “Desassossego – Um anjo Boxeador Tenta Descrever Uma Cena” – Direção Caetano Gotardo.
2009 :: O Menino Japonês (CM) – Direção Caetano Gotardo
2008 – “Bem Próximo do Mal” – Direção Sérgio Gomes
2008 :: Bala na Cabeça (CM) – Direção Cristiano Abud
2007 – “Mutum” – Direção Sandra Kogut
2005 – “Sonhos e Desejos” – Direção de Marcelo Santiago
2005 – “Batismo de Sangue” – Direção de Euvécio Ratton

Bibliografia

Livros:

Internet:

HISTÓRIA DO CINEMA BRASILEIRO. Rômulo Braga. Disponível no endereço: http://www.historiadocinemabrasileiro.com.br/romulo-braga/
VGIAGENTES. Rômulo Braga. Disponível no endereço: https://vgiagentes.com.br/artistas/romulo-braga/

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Um comentário em “Rômulo Braga

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.