fbpx

RPCTV premia melhores curtas-metragens exibidos no quadro Casos e Causos em 2010

Pelo quarto ano consecutivo, a RPC TV, empresa do Grupo Paranaense de Comunicação (GRPCOM) e afiliada da Rede Globo no Paraná, vai premiar os curtas-metragens exibidos pelo quadro Casos e Causos, que vai ao ar no programa Revista RPC, nos domingos à noite.

A RPCTV é uma empresa do Grupo Paranaense de Comunicação – GRPCOM, e reune oito emissoras de TV afiliadas à Rede Globo no Paraná. A emissora foi pioneira na transmissão da TV Digital na região Sul do país, em outubro de 2008. A transmissão do sinal digital já está disponível em Curitiba e Região Metropolitana, Londrina, Maringá e Foz do Iguaçu.

O Grupo Paranaense de Comunicação – GRPCOM, tem ainda os jornais Gazeta do Povo e Jornal de Londrina, o jornal online Gazeta Maringá, as Rádios 98FM e Mundo Livre FM, e um instituto de responsabilidade social.

A entrega será nesta quinta-feira, 28 de abril, no teatro Guairinha, às 20h30. Este ano, 28 produções concorrem em nove categorias: melhor filme, melhor diretor, ator, atriz, roteiro, produção, direção de fotografia, trilha sonora e finalização.

As indicações foram feitas pelas próprias produtoras que atuam em parceria com a RPC TV, e a avaliação dos indicados é realizada por um por um júri externo, composto por profissionais e críticos da área de cinema e teledramaturgia.

O prêmio “Melhores em Cena” foi criado em 2008 com o objetivo de valorizar e reconhecer a produção de teledramaturgia no Paraná. “A RPC TV incentiva o desenvolvimento deste mercado abrindo espaço para exibição das produções paranaenses. O prêmio é uma forma de prestigiarmos os melhores filmes”, diz o gerente de produção da RPC TV, José Nascimento.

O quadro Casos e Causos entrou no ar em 2007, quando a RPC TV criou um núcleo produção e ficção. Além de exibir os curtas produzidos pelas produtoras parcerias, a RPC TV investe em formação, oferecendo cursos para profissionais e para parceiros.

“Ano a ano a qualidade dos filmes está melhorando. Existia uma lacuna neste mercado em nosso estado, e a exibição dos curtas no Casos e Causos é um estímulo ao amadurecimento de todos os profissionais envolvidos nas produções,”, avalia Nascimento.

Os roteiros relatam histórias de ficção, outras baseadas em fatos históricos e ainda “causos” contados em todo o Paraná. Este ano, concorrem ao prêmio “Melhores em Cena” apenas os curtas-metragens produzidos pelas produtoras parceiras.

INDICADOS AO PRÊMIO OS MELHORES EM CENA 2011

Melhor Filme
O Pracinha de Rio Negro
O Herói de Cruz Machado
Astolfo
A Prometida
O Dia Que Meu Pai Virou Bicho
Caça-Fantasma
A Lição de Xadrez
A Fantasma do Paço
Uma Santa Ajuda

Melhor diretor
Anderson Jader e Priscilla Miquilussi – O Pracinha de Rio Negro
Guto Pasko – O Herói de Cruz Machado
Diego Lopes e Claudio Bitencourt – Astolfo
Fernando Severo e Beto Carminatti – A Prometida
Lelo Penha – O Dia Que Meu Pai Virou Bicho
Odorico Mendes – Caça-Fantasma
Luigi De Franceschi – A Lição de Xadrez
Jussara Lucatelli e Fernanda Morini – A Fantasma do Paço
Nelson Settanni – Coitado do Fritz

Melhor Ator
Ed Canedo – O Milagre de Natanael
Carlos Vilas Boas – O Aperto
Marco Zenni – Astolfo
Leandro Borgonha – Um Carnaval do Outro Mundo
Luiz Brambilla – O Dia Que Meu Pai Virou Bicho
Dimas Bueno – A Festa
Wagner Jovanaci – A Sorte No Banco de Trás
Richard Rebelo – A Lenda da Lagoa Feia
Edson Rocha – Coitado do Fritz

Melhor Atriz
Priscilla Miquilussi – Destino: Curitiba
Nice Novak – O Herói de Cruz Machado
Lilian Marchiori – Uma Segunda Feira Qualquer
Rita Sales – A Mocinha da Cidade
Ana Fhernandes – Surpresa Vesuviana
Maurren Miranda – Caça-fantasma
Simone Hidalgo – A Lição de Xadrez
Carolina Martins – A Fantasma do Paço
Claudete Pereira Jorge – Coitado do Fritz

Melhor Roteiro
Anderson Jader e Priscilla Miquilussi – Meu Caro 2 Reais
Mario Lopes – O Herói de Cruz Machado
Diego Lopes e Claudio Bitencourt – A Lista
Mário Lopes, Fernando Severo e Beto Carminatti – A Prometida
Marcos Pamplona – O Dia Que Meu Pai Virou Bicho
Odorico Mendes – Caça-fantasma
Luigi De Franceschi – A Lição de Xadrez
Bia Bernardo – A lenda da Lagoa Feia
Mônica Rischibieter – Coitado do Fritz

Melhor Produção
Poeira Filmes – O Pracinha de Rio Negro
GP7 – O Herói de Cruz Machado
Oger Sepol – Astolfo
Filmcenter – A Prometida
Spin Filmes – O Piá que Fazia Pipas
Delta Company – Santa do Rocio
Oficina de Imagem – A Sorte No Banco de Trás
Realiza Vídeo – A Fantasma do Paço
WG7 – Andando para Trás

Melhor Direção de Fotografia
Ivanir Pereira “Fumaça” – A Noiva do Pé de Laranjeira
Ivanir Silva (Fumaça) – O Herói de Cruz Machado
Felipe Meneghel – Astolfo
Amarildo Araújo – A Prometida
Bruno Zotto – O Dia Que Meu Pai Virou Bicho
Odorico Mendes – Caça-fantasma
Ademir Silva – A Sorte No Banco de Trás
Jussara Locatelli – A Fantasma do Paço
Felipe Meneghel – Andando Para Trás

Melhor Trilha Sonora
Guto Teixeira – A Noiva do Pé de Laranjeira
Elenton Zanoni – A Bandeira do Divino
João Caserta e Vinicius Nisi – Astolfo
Ricardo Saporski e Márcio Assad – A Solteirona
U-Dog – O Dia Que Meu Pai Virou Bicho
Sérgio Rocha – A Lição de Xadrez
Pedro Sant`ana e Jean Gabriell – Andando para Trás

Melhor Finalização
Priscilla Miquilussi – O Milagre de Natanael
Andréia Kaláboa e Tiago Lipka – O Herói de Cruz Machado
Claudio Bitencourt – Astolfo
André Ricardo Brunetta – A Prometida
Spin Fimes – O Dia Que Meu Pai Virou Bicho
Fernando Rojas – A Sorte No Banco de Trás
Jussara Locatelli – A Lenda da Lagoa Feia
Gil Baroni – Andando para Trás

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.