fbpx

Sala de cinema 4DX chega ao Brasil

Notícia

A rede de cinemas Cinépolis inovou em seu novo complexo de cinema na cidade de São Paulo. Localizado no recém-inaugurado Shopping JK Iguatemi, ele possui oito salas, entre elas seis Salas VIP e uma IMAX, a maior em operação até o momento no país, com 370 lugares. A grande novidade, porém, é a sala 4DX, primeira da América do Sul a trazer essa tecnologia. Além de oferecer projeção 4K em 3D e som com caixas acústicas de mais de 300 mil watts, o espaço conta com 240 poltronas equipadas com um sistema eletrônico que se movimenta de acordo com as imagens exibidas. Além disso, as poltronas e a sala em si estão equipadas com instalações especiais, que geram até 20 efeitos de luzes, água, vento, aromas e névoa. Ou seja, se um personagem sai deslizando em direção à água, o espectador vai se movimentar como se estivesse deslizando também, sentindo o vento no rosto e levando um splash de água ao final da cena.

A tecnologia 4DX foi criada pela empresa coreana CGV CJ 4DPlex Co. no ano de 2009, e desde então já está disponível em 27 salas nos países China, Coréia do Sul, Tailândia, México e agora Brasil – a maioria controlada pela CGV e Cinépolis. Nos Estados Unidos, a tecnologia ainda não foi difundida, pois no país os cinemas foram equipados com a D-Box Technologies. Porém, essa tecnologia é ultrapassada em relação à 4DX, somente fornecendo a movimentação dos assentos, sem os efeitos extras de vento, água, etc.

Para adicionar os efeitos, os estúdios mandam seus filmes finalizados para a empresa, que demora meses para terminar de colocar os efeitos adicionais. Longas como Titanic, Os Vingadores e Star Wars – Episódio I: A Ameaça Fantasma já foram exibidos em outros países em salas 4DX. No Brasil, os primeiros filmes exibidos serão da Fox: Prometheus e A Era do Gelo 4, e no futuro a empresa está em negociação para a exibição da nova animação da Disney, Valente.

Para a inauguração do complexo, o presidente da Cinépolis, Eduardo Acuña, veio ao Brasil, e destacou as complicações estruturais e financeiras na instalação da sala 4DX. “Cada poltrona pesa 300kg, então é preciso fazer um reforço estrutural no local para aguentar seu peso e os tremores que ela realiza. Cada uma possui mais de 80 tubos e cabos embaixo para realizar os efeitos, parece as engrenagens de um avião. São mais modernas que qualquer atração similar de um parque Disney ou Universal, além poderem exibir um filme inteiro”. Apesar de não revelar o custo total do investimento, Acuña revelou que a sala teve o mesmo custo que o resto do complexo: “Uma poltrona normal sai por 150 dólares. Na sala 4DX, cada poltrona custou 5 mil dólares. Foram gastos 2 milhões de dólares somente nas poltronas”.

A Cinépolis pretende abrir mais três salas 4DX no Brasil até o final de 2013, nas cidades de Salvador, Curitiba e São Bernardo do Campo. No Shopping JK Iguatemi, as sessões 3D na sala saem por R$68.

Fonte

Fonte:

PANORAMA AUDIOVISUAL. Disponível no endereço: http://www.panoramaaudiovisual.com.br/2012/06/27/sala-de-cinema-4dx-chega-ao-brasil/. Acesso em: 27 de junho de 2012.

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.