fbpx

Sérgio Machado

Biografia

Sérgio Machado é um cineasta brasileiro nascido em Salvador (MG) em 1968. Formou-se em jornalismo e começou a carreira no cinema com a direção de dois documentários em vídeo: Bagunçaço e Três canções indianas, que realizou durante uma viagem de intercâmbio à Índia. Ainda estudante, dirigiu o último trabalho de Grande Otelo, o média-metragem Troca de cabeças (1993). Foi assistente de direção em Central do Brasil (1998), de Walter Salles, e em O primeiro dia (2000), de Walter Salles e Daniela Thomas, e foi diretor-assistente e co-roteirista de Abril despedaçado (2001), de Walter Salles.

Sérgio Machado estreou na direção de longa-metragem em 2001 com o documentário Onde a Terra acaba, um retrato do cineasta Mário Peixoto, eleito melhor documentário no Festival do Rio e nos festivais de Havana, Cuba, e Biarritz, França. Seu primeiro longa-metragem de ficção, Cidade baixa, foi selecionado para a mostra Um Certo Olhar do Festival de Cannes de 2005 e foi vencedor dos prêmios de melhor filme e melhor atriz (Alice Braga) no Festival do Rio, além de um troféu especial pela atuação dos três protagonistas no Festival de Miami. Dirigiu ainda um dos episódios do longa-metragem de ficção Três histórias da Bahia (2001), primeiro longa baiano da retomada do cinema brasileiro (os outros episódios são dirigidos por Edyala Iglesias e José Araripe Jr.), e, em 2002, codirigiu com Maurício Farias, para a TV Globo, a minissérie Os pastores da noite, baseado na obra de Jorge Amado. Seu trabalho mais recente é o longa Quincas Berro D’água, também baseado no romance homônimo de Jorge Amado, lançado em 2010.

Filmografia

:: Filmografia como Diretor ::

2015 :: Tudo que Aprendemos Juntos
2010 :: Quincas Berro D’água
2005 :: Cidade baixa
2001 :: Três histórias da Bahia

Bibliografia

Fontes de Referência:

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]