fbpx

Sérgio Mallandro

Sérgio Neiva Cavalcanti, em arte conhecido como Serginho Mallandro (ou Sérgio Malandro), é um ator, humorista, cantor e apresentador de televisão brasileiro nascido no Rio de Janeiro (RJ) no dia em 12 de outubro de 1957.

Sérgio Mallandro (ou ainda Serginho Mallandro) ainda morava no bairro da Lagoa, Rio de Janeiro, quando foi descoberto por Silvio Santos, que o colocou em alguns quadros de seu programa dominical. No Cidade contra Cidade, a equipe de Mallandro certa vez teve como tarefa visitar o iate de Roberto Carlos, o Lady Laura.

Com a inauguração do SBT, Mallandro passou a participar do programa de auditório O Povo na TV, que era apresentado por Wilton Franco, Wagner Montes, Christina Rocha e Roberto Jefferson, além do próprio Mallandro.

Obteve grande sucesso nas décadas de 1980 e 1990 com o seu jeito moleque. Foi jurado do programa de auditório Show de Calouros por quase uma década, o que lhe rendeu o Troféu Imprensa em cinco oportunidades.

Nessa época, Mallandro fez alguns filmes. Ele participou das sequências Menino do Rio (1981) e Garota Dourada (1984), além do filme O Trapalhão na Arca de Noé (1983), de Renato Aragão, filmado no período da separação do grupo Os Trapalhões. Mallandro ainda protagonizou o filme As Aventuras de Sérgio Mallandro (1985), que contou com as participações de Pedro de Lara, Mara Maravilha, Alexandre Frota e do grupo Absyntho.

Ainda no SBT, apresentou o programa infantil Oradukapeta, onde criou sua mais famosa atração, a “Porta dos Desesperados”. Neste quadro, os participantes escolhiam entre três portas, sendo que atrás de uma delas havia prêmios (brinquedos, bicicletas, etc) e nas outras havia “monstros” fantasiados. Mallandro ainda perguntava se a criança não queria trocar de porta, ou se não queria ficar com um brinquedo ao invés de abrir a porta. É considerado um ícone da cultura trash no Brasil. Outros quadros famosos foram o goleiro Mallandrovisky e o Super Mallandro.

Trocou o SBT pela Rede Globo em 1990. Na nova emissora, apresentou o Show do Mallandro após ter participado como aluno do programa Escolinha do Professor Raimundo. Mallandro substituiu a amiga Xuxa Meneguel no Xou da Xuxa em duas oportunidades, durante as férias da apresentadora. Apresentou com a loira o programa semanal Paradão da Xuxa. A dobradinha se repetiu no cinema, no filme Lua de Cristal, em 1990. Sérgio Mallandro ainda protagonizou os filmes Sonho de Verão (1990) e Inspetor Faustão e o Mallandro (1991), ambos da Xuxa Produções. Em 1993, saiu da Globo e foi para a CNT, onde passou a apresentar o Tudo por Brinquedo, mas após alguns problemas, no ano seguinte, retornou ao SBT para apresentar o Programa Sérgio Mallandro, onde ficou até 1996.

Na Rede Manchete e na TV Gazeta, apresentou os programas Festa do Mallandro, Allegria Geral, Muleke Mallandro, Gallera do Mallandro e Programa Sérgio Mallandro.

Seu programa na TV Gazeta causava controvérsia ao exibir a seu lado modelos seminuas (as chamadas “Mallandrinhas”) e ao veicular inúmeras pegadinhas entre populares. Algumas dessas pegadinhas foram consideradas homofóbicas. Mas, depois de tirá-las do ar, Sérgio se desculpou em entrevistas com o público GLBT e reconheceu que as pegadinhas não eram de bom gosto.

Gravou participação especial no CD da banda de heavy metal fictícia Massacration, formada por seus fãs do grupo humorístico Hermes e Renato.

Atualmente pai de três filhos, Mallandro se consagrou também como ícone cult, ao participar de diversas festas que relembram os anos 1980, e também sendo patrono de diversas turmas universitárias, que resgatam seu ídolo de infância para animar formaturas, fazer discursos e etc. Sua última vez como Patrono de uma turma foi no mês de agosto de 2007, sendo homenageado pelos formandos das Faculdades Integradas Hélio Alonso – Facha.

Ainda em 2007, foi homenageado pelo diretor de cinema André Moraes. O curta-metragem Ópera do Mallandro foi exibido no Festival de Cinema do Rio de Janeiro e ganhou o prêmio de vídeo mais acessado no site Myspace. O filme contou com as participações dos atores Lázaro Ramos, Wagner Moura, Lucio Mauro Filho, Michel Joelsas, Taís Araújo, Luciano Szafir, Ângelo Paes Leme, além do próprio Mallandro e do seu filho mais velho, Sérgio Tadeu. A trilha sonora contou com Caetano Veloso, Sidney Magal, Luciana Mello e Jair Oliveira interpretando músicas de Sérgio Mallandro.

Hoje em dia, Sérgio Mallandro se mantém na mídia, mantendo o status cult junto a várias gerações e sendo constantemente lembrado como um dos ícones da história da comunicação brasileira. Em outubro de 2009 assinou contrato com a Rede CNT para apresentar o Programa Goleada do Mallandro.

É descoberto por acaso por Sílvio Santos, no programa Cidade contra Cidade, na extinta TVS, hoje SBT, em 1979. Seu jeito alegre e extrovertido logo cativa o publico infantil. Na época, Sílvio contratou Mallandro e dispensou uma jovem modelo de cabelos louros, com o nome de Maria da Graça Meneghel, a Xuxa. Até hoje Sílvio brinca dizendo que Sérgio foi a pior escolha de sua vida. Participou do Programa de Calouros de Sílvio Santos.

Estreou no cinema em 1980 no filme Tudo Acontece em Copacabana. Em 1988, faz sua primeira participação como protagonista principal, no filme As Aventuras de Sérgio Mallandro, um fracasso de bilheteria. Na década de 1980 monta um circo e se apresenta por todo o Brasil, fazendo shows, ao lado de outros atores circenses. Em 1990 troca o SBT pela Globo para participar da Escolinha do Professor Raimundo e depois apresentar o programa Show do Mallandro, mas a experiência não deu certo logo e ele retorna ao SBT. Nas TVs Manchete e Gazeta, apresenta os programas Festa do Mallandro, Allegria Geral, Muleke Mallandro, Gallera do Mallandro e Programa Sérgio Mallandro. Na TV Gazeta populariza as famosas pegadinhas e causa controvérsias ao exibir modelos seminuas, as chamadas Mallandrinhas. Em 2007 é homenageado pelo cineasta André Moraes no curta-,metragem Ópera do Mallandro.

Em 2008, candidatou-se a vereador pela cidade de São Paulo, mas não conseguiu eleger-se.

Gravou diversos discos com musicas infantis.

Foi casado com a atriz Mary Mallandro, com quem tem um filho, Sérgio Tadeu (1985). Com a modelo Tita, tem dois, Stephanie (1994) e Edgar (1997).

Filmografia

2021 :: Os Salafrários
2019 :: Vai que Cola 2 – O Começo
2010 :: Muita calma nessa hora
2008 :: Manual para se Defender de Alienigenas, Zumbis e Ninjas (CM)
2007 :: Ópera do Mallandro (CM)
2001 :: Amarelo, Frota e Mallandro, em Pimenta Mallagueta
1991 :: Inspetor Faustão e o Mallandro
1990 :: Lua de Cristal
1990 :: Sonho de Verão
1988 :: As Aventuras de Sérgio Mallandro
1983 :: O Trapalhão na Arca de Noé
1984 :: Garota dourada
1983 :: O Trapalhão na Arca de Noé
1981 :: Menino do Rio
1981 :: A Mulher Sensual (Novela das Oito)
1980 :: Tudo Acontece em Copacabana

Bibliografia

Internet:

HISTÓRIA DO CINEMA BRASILEIRO. Sergio Mallandro. Disponível no endereço: http://www.historiadocinemabrasileiro.com.br/sergio-mallandro/
WIKIPEDIA. http://pt.wikipedia.org/wiki/S%C3%A9rgio_Mallandro

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Um comentário em “Sérgio Mallandro

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.