fbpx

Sílvio Carneiro

Biografia

Sílvio Carneiro é um importante fotógrafo e operador de câmera, inicia sua carreira no cinema em 1947, como co-fotógrafo do filme O Homem que Chutou a Consciência, de Ruy Costa, em parceria com Kurt Borowik.

Na sequência, em 1948, é fotógrafo e still no filme Obrigado Doutor, direção de Moacyr Fenelon, com quem se liga profissionalmente no início de sua carreira em filmes como Poeira de Estrelas (1948), como still, Dominó Negro (1949) como câmera, O Homem que Passa (1949), como still e Tudo Azul (1951), como assistente de câmera. Até 1956 trabalha como câmera em chanchadas famosas da Atlântida como Carnaval Atlântida (1952), de José Carlos Burle, Matar ou Correr (1954) e Nem Sansão, Nem Dalila (1955), ambas de Carlos Manga, etc. Em 1956 estreia como diretor de fotografia solo em O Negócio Foi Assim, de Luiz de Barros, a partir do qual, dedica-se a essa função em diversos filmes até 1968, como Com a Mão na Massa (1957), Pista de Grama (1958), Na Mira do Assassino (1968), seu último filme registrado.

Filmografia

1947-O Homem que Chutou a Consciência (cofot. Kurt Borowich); 1956-O Negócio Foi Assim; 1957-Com a Mão na Massa; Um Pirata do Outro Mundo; Samba na Vila; Tudo é Música; 1958-Pista de Grama (Um desconhecido Bate à Porta); Traficantes do Crime (cofot. A.P.Castro, Cyril Arapov, Ângelo Riva e Dinand); 1963-Antonio de Lara – O Bandeirante (CM); Borba Gato (CM); O Caçador de Esmeraldas (CM); Ouro do Brasil (CM); Pascoal Moreira e o Ouro de Cuiabá (CM); 1968-Na Mira do Assassino.

Bibliografia

Livros:

SILVA NETO, Antônio Leão da. Dicionário de Fotógrafos do Cinema Brasileiro. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2011.

Internet:

HISTÓRIA DO CINEMA BRASILEIRO. http://www.historiadocinemabrasileiro.com.br/silvio-carneiro/

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.