fbpx

Som, Amor e Curtição (1972)

Sinopse

Zezé é um menino de oito anos, que vive com a avó e sofre o drama de não ter conhecido o pai. Amanda, mãe de Zezé, é uma mulher jovem e bela, mas desiludida. Para o filho, ela conta que o pai está em constantes viagens, procurando com isso esconder a sua própria dor. Chega o dia dos pais e, na escola, a professora prepara uma festa. Zezé, humilhado diante dos colegas, promete que trará seu pai no dia da comemoração. Zezé implora à avó que mostre ao menos uma fotografia do pai. A velha lhe dá por engano a foto do cantor Tony Marques, antigo namorado da filha. Zezé parte para procurar o suposto pai e acaba entrando desastrosamente na vida do cantor. A esta altura, o mais importante acontece: o encontro de Tony com Amanda. O amor nasce entre eles, mas Amanda não aceita a situação e resolve contar a verdade ao filho: o menino fora abandonado pelo pai, que não é Tony. Revoltado e ferido em sua sensibilidade, Zezé já gosta tanto de Tony que o quer como pai. E ele consegue, de forma comovente, ao mesmo tempo em que Amanda também resolve aceitá-lo, confessando seu amor e dando um pai a Zezé, que vê, então, formada a sua sonhada família.

Elenco

Marcos, Antonio (Tony Marques)
Cruz, Júlio Cesar (Zezé)
Clara, Sônia (Amanda)
Fernandes, Lilian (Suely)
Alencar, Iracema de (Avó de Zezé)
Faria, Betty
Bruzzi, Iris
Pereira, Zeny
Montemar, Nestor
Rosemary
Kroeber, Carlos
Pompeu, Maria
Big Boy
Simoni, Amélia
Carlos, Antonio
Jocafi
Antonio, Luis

Ficha Técnica

Por trás dos filmes, além dos atores, dos figurinos, das câmeras, da arte, do som e de outros elementos mais facilmente perceptíveis na construção qualquer longa metragem, há também um verdadeiro exército de profissionais dedicados a viabilizar cada detalhe do intrincado quebra-cabeça artístico, operacional, logístico e financeiro da produção audiovisual.

Veja logo abaixo a equipe técnica de Som, Amor e Curtição (1972) que o portal História do Cinema Brasileiro pesquisou e agora disponibiliza aqui para você:

Direção: J.B. Tanko
Argumento: Pereira, Gilvan
Roteiro: J.B. Tanko e Pereira, Gilvan
Produção: Farias, Roberto e J.B. Tanko
Direção de fotografia: Gonçalves, Antonio
Direção de som: Viana, Alberto
Montagem: Noya, Waldemar
Música: Marcos, Antonio; Marcos, Mário
Companhia(s) produtora(s): Produções Cinematográficas R. F. Farias | J.B. Tanko Filmes
Companhia(s) distribuidora(s): Ipanema Filmes | Embrafilme – Empresa Brasileira de Filmes S.A.

Canção
Título: Oração de um jovem triste
Autor da canção: Alberto, Luiz
Intérprete: Marcos, Antônio

Bibliografia

Internet:

.

Fontes utilizadas:
Guia de Filmes, 38
Brasil Cinema, 1972
ALSN/DFB-LM
CB/EMB-110.2-00870

Fontes consultadas:
ACPJ/II

Observações:
Guia de Filmes 38 informa tratra-se do segundo filme estrelado pelo cantor ; censura livre.
ACPJ/II indica a canção “” de .

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.