fbpx

Sylvio Back

Sylvio Carlos Back, em arte conhecido como Sylvio Back, é um cineasta, roteirista, produtor de cinema, poeta e escritor brasileiro nascido em Blumenau (SC) no dia 22 de julho de 1937. É filho de imigrantes húngaro e alemã.

Ex-jornalista e crítico de cinema, autodidata, inicia-se na direção cinematográfica em 1962, tendo escrito, dirigido e produzido até hoje trinta e seis filmes – entre curtas, médias e dez longas-metragens, esses, a saber: Lance Maior (1968), A Guerra dos Pelados (1971), Aleluia, Gretchen (1976), Revolução de 30 (1980), Repú­blica Guarani (1981), Guerra do Brasil (1987), Rádio Auriverde: a FEB na Itália (1991), Yndio do Brasil (1995), Cruz e Sousa – O Poeta do Desterro (1998) e Lost Zweig (2004).

Tem editados vinte livros – entre poesia, ensaios e os argumentos/roteiros dos filmes, Lance MaiorAleluia, Gretchen, República Guarani, Sete Quedas, Vida e Sangue de Polaco, O Auto-Retrato de Bakun, Guerra do Brasil, Rádio Auriverde, Yndio do Brasil, Zweig: A Morte em Cena e Cruz e Sousa – O Poeta do Desterro (tetralíngüe).

Obra poética: “O caderno erótico de Sylvio Back” (Tipografia do Fundo de Ouro Preto, MG, 1986); “Moedas de Luz” (Max Limo nad, SP, 1988); “A Vinha do Desejo” (Geração Editorial, SP, 1994); “Yndio do Brasil” (Poemas de Filme) (No nada, MG, 1995); “bou doir” (7Letras, RJ, 1999); “Eurus” (7Letras, RJ, 2004); e “Traduzir é poetar às avessas” (Langston Hughes traduzido) (Memorial da América Latina, SP, 2005).

Com 71 láureas nacionais e internacionais, Sylvio Back é um dos mais premiados cineastas do Brasil.

Filmografia

:: Filmografia como Diretor ::

2011 :: O Contestado – Restos Mortais
2004 :: Lost Zweig
1998 :: Cruz e Sousa – O Poeta do Desterro
1995 :: Véu de Curitiba
1995 :: Yndio do Brasil
1995 :: Zweig – A Morte em Cena
1992 :: A Babel da Luz
1991 :: Rádio Auriverde: a FEB na Itália
1987 :: Guerra do Brasil
1984 :: O Auto-Retrato de Bakun
1982 :: Vida e Sangue de Polaco
1981 :: Repú­blica Guarani
1980 :: Sete Quedas
1980 :: Revolução de 30
1976 :: Aleluia, Gretchen
1971 :: A Guerra dos Pelados
1968 :: Lance Maior

Livros Publicados

BACK, Sylvio. A Vinha do Desejo. São Paulo: Geração Editorial, 1994.
BACK, Sylvio. Bou doir. Rio de Janeiro: 7Letras, 1999.
BACK, Sylvio. Cruz e Sousa. Rio de Janeiro: 7Letras, .
BACK, Sylvio. Eurus. Rio de Janeiro: 7Letras, 2004.
BACK, Sylvio. Guerra do Brasil: Contos da Guerra do Paraguai.
BACK, Sylvio. Lance Maior. : Imago, .
BACK, Sylvio. Moedas de Luz. São Paulo: Max Limo nad, 1988.
BACK, Sylvio. O Auto-Retrato de Bakun.
BACK, Sylvio. O caderno erótico de Sylvio Back (Tipografia do Fundo de Ouro Preto, MG, 1986).
BACK, Sylvio. Traduzir é poetar às avessas (Langston Hughes traduzido). São Paulo: Memorial da América Latina, 2005.
BACK, Sylvio. Um cinema polêmico.
BACK, Sylvio. Yndio do Brasil (Poemas de Filme) (No nada, MG, 1995).

Bibliografia

Livros:

MAGALHÃES, Marion Brepohl. Aleluia, Gretchen: um hotel para o Reich. In: SOARES, Mariza de Carvalho, FERREIRA, Jorge (Org.). A história vai ao cinema: vinte filmes brasileiros comentados por historiadores. Rio de Janeiro: Record, 2001. pp. 33-41.
MATTOS, Carlos Alberto. Back, lance por lance (1989-91). In: BACK, Sylvio. Filmes noutra margem. Curitiba: Secretaria do Estado da Cultura, 1992.
NAGIB, Lúcia. O cinema da retomada: depoimentos de 90 cineastas dos anos 90. São Paulo: Editora 34, 2002. p. 83-91.
RAMOS, Fernão Pessoa; MIRANDA, Luiz Felipe (Orgs). Enciclopédia do cinema brasileiro. São Paulo: Senac, 2000. p.40-41.
RAMOS, Fernão; MIRANDA, Luiz Fernando (Orgs.). Enciclopédia de cinema brasileiro. 2 ed. São Paulo: Senac, 2004.

Internet:

HISTÓRIA DO CINEMA BRASILEIRO. Sylvio Back. Disponível no endereço: http://www.historiadocinemabrasileiro.com.br/sylvio-back/
IMDB. Sylvio Back. Disponível em: https://www.imdb.com/name/nm0045623/. Acesso em: 26 de janeiro 2008.

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]