fbpx

Terra em Transe (1967)

Terra em Transe é um filme brasileiro de 1967, do gênero drama, roteirizado e dirigido por Glauber Rocha.

Na fictícia República de Eldorado, Paulo Martins é um jornalista idealista e poeta ligado ao político conservador em ascensão e tecnocrata Porfírio Diaz e sua amante meretriz Silvia, com quem também mantêm um caso formando um triângulo amoroso. Quando Porfírio se elege senador, Paulo se afasta e vai para a província de Alecrim, onde conhece a ativista Sara. Juntos eles resolvem apoiar o vereador populista Felipe Vieira para governador na tentativa de lançarem um novo líder político, supostamente progressista, que guie a mudança da situação de miséria e injustiça que assola o país. Ao ganhar a eleição, Vieira se mostra fraco e controlado pelas forças econômicas locais que o financiaram e não faz nada para mudar a situação social, o que leva Paulo, desiludido, a abandonar Sara e retornar à capital e voltar a se encontrar com Sílvia. Se aproxima de Júlio Fuentes, o maior empresário do país, e lhe conta que o presidente Fernandez tem o apoio econômico de uma poderosa multinacional que quer assumir o controle do capital nacional. Quando Diaz disputa a Presidência com o apoio de Fernandez, o empresário cede um canal de televisão para Paulo que o usa para atacar o candidato. Vieira e Paulo se unem novamente na campanha da presidência até que Fuentes trai ambos e faz um acordo com Diaz. Paulo quer partir para a luta armada mas Vieira desiste.

O filme pode ser lido como uma grande parábola da história do Brasil no período 1960-66, na medida em que metaforiza em seus personagens diferentes tendências políticas presentes no Brasil no contexto. Realiza uma exaustiva crítica de todos aqueles que participaram desse processo, incluindo as diferentes correntes da chamada esquerda brasileira. Isto foi um dos motivos pelos quais foi tão mal recebido pela crítica e pelos intelectuais nacionais.

Elenco

José Lewgoy …. Felipe Vieira
Jardel Filho …. Paulo Martins
Paulo Autran …. Porfirio Diaz
Glauce Rocha …. Sara
Paulo Gracindo …. Julio Fuentes
Hugo Carvana …. Álvaro
Danuza Leão …. Silvia
Jofre Soares …. Padre Gil
Modesto de Souza …. Senador
Francisco Milani …. Aldo, assessor de Vieira
Echio Reis …. Marinho
Mário Lago …. Capitão
Flavio Migliaccio …. Homem do povo
Maurício do Valle …. Segurança de Vieira
Paulo Cesar Pereio …. Estudante, assessor de Vieira
Reston, Thelma (Esposa de Felício)
Cavalcanti, Emanuel (Felício)
José Marinho …. Jerônimo
Bulbul, Zózimo (Repórter)
Carnera, Antonio
Carvalho, Rafael de
Bornay, Clovis
Souza, Ivan de (Homem que atira)

Participação especial:
Glória, Darlene (Mulher da orgia)
Gasper, Elizabeth (Mulher da orgia)
Alvarez, Irma (Mulher da orgia)
Clara, Sonia(Mulher da orgia)

Ficha Tecnica

Por trás dos filmes, além dos atores, dos figurinos, das câmeras, da arte, do som e de outros elementos mais facilmente perceptíveis na construção qualquer longa metragem, há também um verdadeiro exército de profissionais dedicados a viabilizar cada detalhe do intrincado quebra-cabeça artístico, operacional, logístico e financeiro da produção audiovisual.

Veja logo abaixo a equipe técnica de Terra em Transe que o portal História do Cinema Brasileiro pesquisou e agora disponibiliza aqui para você:

Direção: Glauber Rocha
Argumento: Glauber Rocha
Roteiro: Glauber Rocha
Assistência de direção: Calmon, Antonio; Kendler, Moises
Produção: Zelito Viana
Produtor associado: Luiz Carlos Barreto, Diegues, Carlos; Vanderley, Raymundo
Gerente de produção: Azevedo, Agnaldo
Direção de fotografia: Luiz Carlos Barreto
Operador de Câmera: Dib Lutfi
Assistência de câmera: Ventura, José
Eletricista: Doria, Sandoval; Muratori, Vitaliano
Engenharia de som: Viana, Aloisio
Montagem: Escorel, Eduardo
Assistente de montagem: Tavares, Mair
Figurinos: Soares, Paulo Gil; Bornay, Clovis; Guimarães, Guilherme
Música original: Sérgio Ricardo
Companhia Produtora: Mapa Produções Cinematográficas Ltda.
Companhia Distribuidora: Difilm – Distribuição e Produção de Filmes Brasileiros Ltda.

Dados adicionais de música
Título da música: Guarani, O;
Música de: Gomes, Carlos;

Título da música: Bachiana n. 3;
Música de: Villa-Lobos, Heitor;

Título da música: Bachiana n. 6
Música de: Villa-Lobos, Heitor;

Música de: Verdi, Giuseppe

Intérprete(s): Graça, Maria da e Ricardo, Sérgio

Regente Maestro: Souza, Carlos Monteiro de

Locação: Parque Lage – RJ; Teatro Municipal – RJ

Prêmios

Prêmio Luiz Buñuel e Prêmio Fipresci no Festival de Cannes, 20, 1967 – FR..
Prêmio da crítica para Melhor filme no Festival de Havana, 1967 – CU..
Prêmio da crítica e Grande Prêmio de Cinema e Juventude no Festival de Locarno, 20, 1967 – SZ..
Prêmio Governador do Estado de São Paulo, 1967 SP de Melhor atriz para Rocha, Glauce; Melhor argumento para Rocha, Glauber; melhor fotografia para Lutfi, Dib e Melhor edição para Escorel, Eduardo.
Melhor filme; Melhor direção para Rocha, Glauber; Melhor ator para Lewgoy, José; Melhor atriz para Rocha, Glauce e Menção Honrosa para Barreto, Luiz Carlos no 2º Festival de Cinema de Juiz de Fora, em 1967, MG.
Prêmio Air France de Cinema, 1, 1967, RJ, de Melhor direção para Rocha, Glauber..
Prêmio Instituto Nacional de Cinema, 1967, RJ de Melhor ator coadjuvante para Lewgoy, José..
Prêmio Golfinho de Ouro, 1967, RJ de Melhor filme.

Bibliografia

Fontes de Referência:

Fontes utilizadas:
CB/Transcrição de letreiros-Doc
OS/RTM
FR-LFM/ECB
CCSP/LMP
O Estado de S. Paulo, 28.05.1967
Jornal da Tarde, 29.05.1967
Cahiers du Cinema, n.191, Jun. 1967, p.48
Cinemais, n.3, jan-fev. 1997, p.133-148

Fontes consultadas:
Jornal do Comércio, 25.05.1967
CA/AF

Livros:

GOMES, Paulo Emílio Salles. Cinema: trajetória no subdesenvolvimento. Rio de Janeiro, Paz e Terra, 1986.
HOLLANDA, Sérgio Buarque. Raízes do Brasil. São Paulo, Cia das Letras, 2003.
MAGNANI, Sérgio. Expressão e Comunicação na Linguagem da Música. Belo Horizonte, UFMG, 1996.
MELLO, Mário Vieira. Desenvolvimento e Cultura: o problema do estetismo no Brasil. Rio de Janeiro, Paz e Terra, 1980.
MOTA, Maria Regina de Paula. A Épica Eletrônica de Glauber: um estudo sobre cinema e televisão. Belo Horizonte, UFMG, 2001.
PICADO, Benjamin. Uma Nação no Cinema. O apocalipse segundo Glauber. Brasília, Programa de Pós-Graduação em Comunicação da UNB, 1991. (Dissertação de mestrado)
RIBEIRO, Darcy. O povo brasileiro. São Paulo, Cia das Letras, 1995.
ROCHA, Glauber. Revolução do Cinema Novo. São Paulo, Cosac Naify, 2005.
STAM, Robert. O Espetáculo Interrompido – Cinema e literatura de desmistificação. Rio de Janeiro, Paz e Terra, 1981.
TELLES, Gilberto Mendonça. Vanguarda Européia e Modernismo Brasileiro. Petrópolis, Vozes, 1983.

Periódicos:

ARANTES, Silvana. Volta de Glauber abre labirinto da memória. Folha de S.Paulo, São Paulo, 20 de maio 2005, p.E4. Ilustrada.
MEDEIROS, Jarbas. Vinte anos de ‘Terra em Transe’, duzentos de Brasil em Transe. Estado de Minas, Belo Horizonte, 20 de agosto de 1987.

Observações:
O carnavelesco Clovis Bornay realizou somente a figuração de época. Guilherme Guimarães realizou somente os modelos de Danuza Leão.
FR-LFM/ECB informa que o filme foi exibido no 20º Festival de Cannes, tendo sido selecionado pela direção do festival, apesar da oposição do Itamaraty, que enviou TODAS AS MULHERES DO MUNDO, de Domingos de Oliveira, para representar o Brasil.
JCB/BTC acrescenta Mapa Filmes e a Difilm como companhias produtoras.
Jornal do Comércio, 25.05.1967, apresenta depoimento em que Glauber Rocha afirma: (…) produção executiva de Zelito Viana (…) Paulo Gil Soares vestiu os atores (com excessão de Glauce Rocha) e escolheu os cenários (…) (e) assistência de produção de Agnaldo Azevedo.
Os créditos grafam Irma alvares e não Irma alvarez.
CA/AF informa: fez parte do Seminário Política e Cinema Brasileiro, organizado pelo CEC – Centro de Estudos Cinematográficos, em Belo Horizonte de 11 a 16.12.1984.

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]