fbpx

Tiago Veloso

Biografia

Tiago Veloso é um diretor de fotografia brasileiro nascido em Belo Horizonte (MG) em 21 de maio de 1948.

Caçula de uma família de cinco irmãos, um deles o cineasta e montador Geraldo Veloso. Eduardo Azeredo, ex-governador de Minas Gerais, foi seu companheiro de classe ainda no ensino fundamental. Seu primeiro contato com cinema acontece num curso ministrado no CEC – Centro de Estudos Cinematográficos de Minas Gerais.

Com a ida de Geraldo para o Rio de Janeiro em 1965, ele e alguns amigos também alunos do curso Ricardo Gomes Leite, Mário Alves Coutinho e Amilcar Viana Martins assumem a entidade. Na sequência junta-se a turma do CEMICE – Centro Mineiro de Cinema Experimental e inicia sua carreira profissional, primeiro como assistente de câmera em filmes de Carlos Alberto Prates Correia, Schubert Magalhães, Flávio Werneck, etc e em seguida como fotógrafo, em 1966, no curta O Bem-Aventurado, primeiro filme também de Neville d’Almeida. Em 1969, se incorpora ao grupo do cineasta Paulo Augusto Gomes.

Já no Rio de Janeiro, trabalha como still em Memória de Helena, de David Neves e assistência de câmera em Vida Provisória, de Mauricio Gomes Leite e Tostão, a Fera de Ouro, de Ricardo Gomes Leite e Paulo Laender.

Seu primeiro longa como diretor de fotografia é O Anjo Nasceu (1969), de Julio Bressane, depois, do mesmo Bressane, Matou a Família e Foi ao Cinema (1969), Sagrada Família (1970), de Sylvio Lanna, Bang-Bang (1971), de Andre Tonacci e Crioulo Doido (1973), de Carlos Alberto Prates Correia, filmes exponenciais do cinema underground carioca. Mas, desencantado com o cinema, resolve fazer música, trabalhando como flautista e saxofonista junto a turma do Clube da Esquina. Depois formou-se em engenharia eletrônica em Santa Rita do Sapucaí, MG, profissão que se dedica desde então. Casado com Rosa Maria, tem dois filhos, Cibelle e Miguel e atualmente mora em São José dos Campos, SP.

Filmografia

Filmografia: 1966-O Bem-Aventurado (CM); 1967-A Festa (CM); O Rato Atômico (CM) (inacabado); 1968-A Mesa (CM); Joãozinho e Maria (CM); 1969-O Último Homem (CM); O Anjo Nasceu; Matou a Família e Foi ao Cinema; 1969/70Retrato de Cavalcanti no Brasil (CM); 1970-Ouro Preto & Scliar (CM); Sagrada Família; 1971-Bang-Bang; 1973-Crioulo Doido; 1978-Agressão (CM).

Bibliografia

Livros:

SILVA NETO, Antonio Leão da. Dicionário de Fotógrafos do Cinema Brasileiro. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2011.

Internet:

HISTÓRIA DO CINEMA BRASILEIRO. http://www.historiadocinemabrasileiro.com.br/tiago-veloso/

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.