fbpx

Tide Borges, abc

Biografia

FOTO Tide Borges 01Tide Borges é uma profissional técnica de som e captação de som direto brasileira nascida em Uberlândia, Minas Gerais, em 1961. É Graduada e Mestre em Cinema pela ECA-USP. Desde 2010 é professora da disciplina Direção de Som do curso de Cinema da Faculdade de Comunicação e Marketing da FAAP, onde já desenvolveu e ministrou diversos cursos de captação de som direto. É sócia fundadora da Associação Brasileira de Cinematografia (ABC), da qual participa ativamente.

Iniciou sua carreira no departamento de som fazendo assistência para Juarez Dagoberto, Henrique Bandeira e Karin Stuckenshimidt e em seguida som guia para dublagem em filmes como A Marvada Carne (1985), de André Klotzel; A Hora da Estrela (1985), longa-metragem de Suzana Amaral; Romance (1988), longa-metragem de Sérgio Bianchi; e O País dos Tenentes (1987), de João Batista de Andrade, entre outros.

Depois de trabalhar em diversos curtas-metragens, como Eis os amantes e Qualquer um, de Rita Buzzar; Anos 80, de Ana Maria Magalhães; Guaraqueçaba, de Sérgio Bianchi, entre outros, assina o som direto de seu primeiro longa, Fofão e a neve raptada (1988), de Adriano Stuart.

Realizou a Direção de Som de inúmeros filmes, entre eles: Eu (1987), longa-metragem de Walter Hugo Khouri; em 2002 trabalhou no documentário para a TV Rogério Duprat, Vida de Músico, direção de Pedro Vieira; Sobras em obras (2000), de Michel Favre; Em trânsito (2005), de Henri Gervaiseau; Olho de Boi (2007), Longa-Metragem de Hermano Penna, Hotel Atlântico (2009), longa-metragem de ficção, direção de Suzana Amaral; Luz nas Trevas (2010), longa-metragem de ficção, direção de Helena Ignez e Ícaro Martins, roteiro de Rogério Sganzerla; Dois Coelhos (2011), longa-metragem de ficção, com direção de Afonso Poyart; o documentário em longa-metragem Tropicalismo now, o futuro do pretérito (2012), com direção de Francisco Cesar Filho e Ninho Morais; ; Telefilme Mulheres Olímpicas (2013), produção Buriti/ESPN, de Laís Bodansky; O primeiro Dia (2015) da série Os Experientes, com direção Geral de Fernando Meirelles e coprodução da O2 Filmes e Rede Globo; além de outros curtas-metragens e documentários para televisão.

No decorrer da carreira de captação de som no cinema, desenvolveu uma importante parceria com Lia Camargo, com quem começou a trabalhar no filme de longa-metragem de ficção O Corpo (1989), direção de José Antônio Garcia, com os atores Antônio Fagundes, Claudia Gimenez, Marieta Severo e Carla Camurati. Trabalham juntas em dezenas de outros filmes, entre eles, Os Amigos (2013), direção de Lina Chamie; Ausência (2014), direção Chico Teixeira e Mais forte que o mundo: a História de José Aldo, direção Afonso Poyart (lançamento em junho de 2016).

Filmografia

2016 :: Mais forte que o mundo: a História de José Aldo
2014 :: Ausência
2013 :: Os Amigos
2013 :: Mulheres Olímpicas (TV)
2012 :: Tropicalismo now, o futuro do pretérito
2011 :: Dois Coelhos
2010 :: Luz nas Trevas
2009 :: Hotel Atlântico
2007 :: Olho de Boi
2005 :: Em trânsito
2002 :: Rogério Duprat, Vida de músico
2000 :: Sobras em obras
1989 :: O Corpo
1988 :: Romance
1987 :: Eu
1987 :: O País dos Tenentes
1985 :: A Hora da Estrela
1985 :: A Marvada Carne

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.