fbpx

Tito Ameijeiras (1944-2018)

Biografia

FOTO Tito AlmeijeirasJosé Antonio Ameijeiras, em arte mais conhecido como Tito Ameijeiras, foi um ator, cineasta, produtor, diretor de produção, docente com atividades na área do audiovisual, roteirista, tradutor literário do idioma português para o espanhol, locutor, com longa e intensa formação autodidata, além de técnico cinematográfico especializado em produção nascido em Rosario del Tala, um município da província de Entre Ríos, na Argentina, no dia 23 de fevereiro de 1944. Radicou-se no Brasil desde 1976.

Cursou estudos artísticos em Buenos Aires, de cinema na Asociación de Cine Experimental (1966/1968) e de atuação dramática com Agustín Alezzo no Taller del Actor (1969/1973) e nos Talleres Experimentales de Alberto Ure (1974/1976). Foi professor da Escola Internacional de Cuba, EICTV, a Escuela Internacional de Cine y Television, em San Antonio de Los Baños, La Habana (Cuba). Trabalhou na chefia de Produção, no curso regular, Oficinas Internacionais de realização de vídeo e foi Diretor na área de produção docente.

Em 1967, foi trabalhar na Swing Produciones, na produção, edição e montagem de comerciais e filmes institucionais. Em 1969, foi assistente de direção no filme El Camino Hacia La Muerte Del Viejo Reales, direção de Gerardo Vallejo. Entre 1972 e 1976, trabalhou na CH Filmes, como produtor e diretor de comerciais, documentários e filmes de animação.

No Brasil, foi trabalhar com Roberto Farias na produção e direção de documentários e cinejornais. A partir dos anos 1980, constituiu longa filmografia como produtor executivo, diretor de produção, produtor de finalização, tradutor e roteirista em filmes importantes.

Como Diretor de Produção e/ou Produtor Executivo, destacou-se em filmes como A Cor do seu Destino (1986), de Jorge Durán; Uaká (1989), de Paula Gaitán; A Dívida da Vida, de Otávio BezerraErotique, de Ana Maria Magalhães; As Meninas, de Emiliano RibeiroNavalha na Carne (1997), de Neville D’Almeida; Nasci para bailar (2008), de Tetê Moraes; As Tentações do Irmão Sebastião (2002), de José W. Araújo.

Trabalhou como ator contratado em vários filmes como Quilombo (1984), O Quinto Macaco (1990), No Coração dos Deuses (1999), etc.

Tito também teve sólida atividade como docente na área do audiovisual, por meio de cursos, oficinas, palestras, workshops para empresas como Instituto Dragão do Mar, Núcleo Cultural do Centro Educacional Anísio Teixeira, Cineclube Savassi, Instituto Goethe, Universidade Federal de Goiás, Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), Polo Cinematográfico de Brasília, Universidade Norte Fluminense, entre outros.

Tito Ameijeiras realizou trabalhos de Produtor Executivo e Produtor Delegado na pré-produção de diversos projetos audiovisuais na Argentina e no Brasil: Produtor Executivo do “finish” de “La Nación Sudamericana, seriado para TELESUR; Nestor Kichner, unitário de 60′- TELESUR, emitido em simultáneao em 12 países de América Latina. Integrante do Jury Internacional dos festivais: Oberá em Curtas, Misiones, Argentina; Festidoc Asunción, Paraguai; Festival Latino Americano e Caribenho, em Margarita, Venezuela. Foi Professor da oficina Produção de Conteúdos Digitais para TV, UNAM/Universidade Federal de Misiones, Argentina; e Tutor de Produção de series para o Programa Polos Audiovisuais, Argentina.

Profissional com longa bagagem técnica de cinema, Tito Ameijeiras dirigiu também alguns curtas e cinejornais. Porém, durante muito tempo, trabalhou como terceirizado e recebeu remuneração insuficiente para manter uma poupança para situações emergenciais, principalmente em seus últimos anos de vida.

Em 2017, Tito Ameijeiras esteve hospitalizado em decorrência de complicações de diabetes. Na ocasião, infelizmente, precisou amputar dois dedos e parte do pé esquerdo – o que o levou a ficar internado em unidade hospitalar pública de Fortaleza. Sem emprego fixo, sem aposentadoria e sem recursos para dar continuidade ao tratamento, uma campanha solidária foi organizada afim de arrecadar doações para o cineasta, por iniciativa de Rosemberg Cariry e Wolney Oliveira, dois dos principais cineastas cearenses.

Tito simboliza um tempo de luta, coragem e dignidade. Faleceu no dia 04 de agosto de 2018.

Filmografia

:: Filmografia como Diretor ::

1981 :: Grupo na Área de Estudos Sociais
1981 :: Localização Espacial e Temporal (CM)
1978 :: Rio, Três Dias de Folia (CM)
1977/1978 :: Cinejornal Teleobjetiva (80 edições)
1977 :: Festa do Rio Antigo (CM)

:: Filmografia como Diretor de Produção ::

2014 :: O Roteirista
1995 :: As Meninas

:: Filmografia como Produtor Executivo ::

2008 :: Nasci para bailar
2002 :: As Tentações do Irmão Sebastião
:: A Dívida da Vida
1997 :: Navalha na carne
1995 :: As Meninas
1994 :: Erotique
1989 :: Uaká
1986 :: A Cor do seu Destino

:: Filmografia como Assistente de Produção ::

1984 :: Quilombo

:: Filmografia como Ator ::

2005 :: Como El Ave Solitaria (Argentina)
2004 :: O Artista contra o Caba do Mal
1999 :: No Coração dos Deuses
1990 :: The Fifth Monkey (O Quinto Macaco) (EUA)
1987 :: A República dos Anjos
1986 :: Sur (Argentina)
1986 :: Acre-Doce (CM)
1986 :: A cor do seu destino …. Consul
1984 :: Quilombo
1984 :: Memórias de Cárcere
1972 :: Los Hijos de Fierro (Argentina)

Bibliografia

Livros:

SILVA NETO, Antonio Leão da. Astros e estrelas do cinema brasileiro. 2. ed. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2010.

Internet:

FACEBOOK. Tito Ameijeiras. Disponível no endereço: https://web.facebook.com/tito.ameijeiras
HISTÓRIA DO CINEMA BRASILEIRO. Tito Ameijeiras. Disponível no endereço: http://www.historiadocinemabrasileiro.com.br/tito-ameijeiras/
VERMELHO. Solidariedade: Campanha arrecada doações para cineasta Tito Ameijeiras. Disponível no endereço: http://www.vermelho.org.br/noticia/292198-1. Acesso em: 17 de janeiro de 2017.

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Artigos Relacionados

3 comentários sobre “Tito Ameijeiras (1944-2018)

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.