fbpx

Toda Donzela tem um Pai que é uma Fera (1966)

Sinopse

Toda donzela tem um pai que é uma fera é um filme brasileiro de 1966 dirigido e escrito por Roberto Farias.

Dayse, filha de um general linha dura, vai morar com o namorado Joãozinho. O pai descobre, fica uma fera e vai armado atrás do rapaz. O moço, desesperado, procura o grande amigo Porfírio, que mora no mesmo prédio, e lhe pede que Dayse fique lá por alguns minutos. O general vasculha o apartamento de Joãozinho e não encontra a filha. Quando está indo embora, o porteiro lhe chama e diz que a moça está no apartamento de Porfírio, um libertino. O pai, pensando que a filha não é mais virgem, obriga Porfírio a se casar com ela. O general sai para preparar os papéis, dizendo que retornará mais tarde. Os dois amigos têm uma ideia. Eles procuram pela vizinha Loló, pedindo a ela que finja ser casada com Porfírio.

Quando o general chega, a moça se atrapalha e ele descobre a farsa. Obriga Porfírio a assinar os papéis para o casamento. Dayse, se sentindo praticamente casada com Porfírio, diz que ele terá que sustentá-la, mas que ela nunca irá para a cama com ele, pois passará todas as suas noites com Joãozinho, a quem realmente ama. Porfírio resolve ter uma conversa franca com o general. Diz que a sua filha morava com Joãozinho. Como o rapaz é muito respeitador, Dayse ainda é virgem. O pai da moça vai falar com o verdadeiro namorado da filha. Este diz que ela já não é mais virgem e que eles se casarão. Ele, na verdade, está falando de Loló.

Esclarecidos os mal-entendidos, Dayse retornará para a casa com seu pai. O general desce para esperá-la no carro. A moça vai ao apartamento do ex-namorado para apanhar os seus pertences. Ela começa a chorar muito, e Joãozinho a consola. Porfírio fica a sós com Loló, e tenta seduzi-la. A ação não dá muito certo e a moça sai do apartamento aos prantos. Quando toma o elevador, ela encontra o general. Joãozinho, em desespero, procura Porfírio e diz que transou com Dayse. Ele terá uma conversa séria com o pai da moça. O general se apaixona por Loló, e terá que ter uma conversa séria com Joãozinho. Feitos os esclarecimentos, os dois casais decidem se casar no mesmo dia. Porfírio, se sentindo mal-sucedido no amor, faz suas malas e volta a morar com a mãe. O general e Loló, Joãozinho e Dayse se casam, têm filhos, e são felizes para sempre.

Elenco

Vera Vianna … Daisy
Reginaldo Farias … Joãozinho
Walter Forster … General
John Herbert … Porfírio
Rozana Tapajós … Loló
Milton Gonçalves
Adalgiza Nogueira

Ficha Técnica

Direção: Roberto Farias
Roteiro: Roberto Farias e John Herbert
Direção de Fotografia:

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.