fbpx

Tônia Carrero (1922-2018)

Tônia Carrero, nome artístico de Maria Antonieta Portocarrero Thedim, foi uma atriz brasileira nascida na cidade do Rio de Janeiro no dia 23 de agosto de 1922. Ela é classificada pelo projeto Brasil Memória das Artes, da Funarte, como Diva e Dama e referência de beleza, inteligência e talento na história do teatro brasileiro.

Após longos anos de carreira, é considerada uma das mais consagradas atrizes do Brasil, com marcantes interpretações em cinema, teatro e televisão.

Em 1940, ainda muito jovem, com apenas dezesseis anos, casa-se com o cineasta e artista plástico Carlos Arthur Thiré, com quem teve em 1943 seu único filho, Cecil Thiré, também ator.

Sem imaginar que seria atriz, estudou e formou-se em Educação Física. Apesar disso, a formação de Tônia como atriz foi obtida em cursos em Paris, quando já era casada com Carlos Thiré.

Por influência do marido, que assinava a cenografia, protagonizou o filme Querida Suzana (1947), ao lado de Anselmo Duarte. Sua pequena atuação chama a atenção da crítica especializada, tanto que a revista Noite Ilustrada publica na capa a manchete Nasce uma Estrela.

Em seguida, mudou-se para Paris com o marido. Enquanto este estudava desenho, Tônia resolveu estudar teatro e inscreve-se no conceituado curso de Jean Louis Barrault.

Em 1949, de volta ao Brasil, estreou nos palcos do teatro foi no Teatro Brasileiro de Comédia (TBC) em São Paulo, com a peça Um Deus Dormiu Lá em Casa, de Guilherme Figueiredo, onde teve como parceiro o ator Paulo Autran. Após a passagem pelo TBC, fundou junto com seu marido na época, o italiano Adolfo Celi e o amigo Paulo Autran, sua própria companhia de teatro a Companhia Celi-Autran-Carrero que revolucionou a cena do teatro brasileiro nos anos 50/60, ao constituir um repertório com peças de autores clássicos, como Shakespeare e Carlo Goldoni, e de vanguarda, como Sartre, percorrendo o Brasil com enorme sucesso.

Em 1951 mudou-se para São Paulo para participar do projeto da Companhia Cinematográfica Vera Cruz, em São Bernardo do Campo (SP), como estrela do novo estúdio. Sua estreia aconteceu no filme Tico-Tico no Fubá, de Adolfo Celi, em 1952, no papel da artista de circo Branca, que conquista o coração de Zequinha de Abreu, interpretado por Anselmo Duarte. Esse filme lhe deu projeção nacional, o possibilitou continuar atuado em outros filmes em seguida. Ainda faria mais dois filmes pela Vera Cruz: Appassionata, de Fernando de Barros, em 1952, e É Proibido Beijar, de Ugo Lombardi.

A estreou

Como atriz consagrada, estreia na televisão em 1969 em Sangue do meu Sangue, dirigida por Sérgio Britto na TV Excelsior. Em 1970, foi para a TV Globo onde fez outras novelas como Pigmalião 70 (1970) e Água Viva (1980), de Gilberto Braga, em que viveu um dos seus personagens mais marcantes, a sofisticada e encantadora Stella Fraga Simpson.

Tônia viria a trabalhar novamente com o autor, em 1983, na novela Louco Amor, dessa vez interpretando a não menos charmosa e chique Mouriel. Tanto em Água Viva como em Louco Amor, Tônia perdeu o papel da vilã para Beatriz Segall e Tereza Rachel, respectivamente. Mesmo assim os dois personagens que interpretou foram um sucesso.

Em 1995, transferiu-se para o SBT e participou do remake de Sangue do meu Sangue (1995).

De volta à Globo, participou da novela Esplendor (2000) e dos episódios: Garoto de Programa (1998) e Mamãezinha Querida (2000) do programa Você Decide.

Em 2004, fez uma pequena participação em Senhora do Destino e, em 2005 atuou no humorístico Sob nova Direção (no episódio: Entre a Cruz e a Espada).

Em 2007, retornou ao cinema para participar do filme Chega de Saudade, de Lais Bodansky, ao lado de Leonardo Villar, em comovente interpretação, com o todo elenco.

Em 2009, a Coleção Aplauso Especial, da Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, lançou sua biografia, Tônia Carrero: Movida pela Paixão, de autoria de Tânia Carvalho.

Em 2010, aos 88 anos, ainda mantém beleza e enorme carisma, sendo, sem dúvida, uma das mais belas e talentosas atrizes brasileiras de todos os tempos. Uma estrela por excelência.

Em 2015, foi veiculada falsa notícia de seu falecimento pelas redes, uma vez que Tônia Carrero vivia reclusa em sua residência junto aos familiares.

Tônia Carrero era a matriarca de uma família que tem quatro gerações de artistas: além do único filho, o ator Cécil Thiré, netos e bisnetos também seguiram a carreira. É avó dos atores Miguel Thiré, Luísa Thiré e Carlos Thiré, que foi casado com a atriz Isabela Garcia, que é irmã da atriz Rosana Garcia.

Faleceu no dia 03 de março de 2018, aos 95 anos, em decorrência de uma parada cardíaca durante uma cirugia na qual foi submetida na Clínica São Vicente, no Rio de Janeiro. Ela tinha sido internada na véspera com uma úlcera no sacro e morreu durante procedimento médico.

:: Filmografia como Atriz ::

2008 :: Chega de Saudade
1990 :: O Gato de Botas Extraterrestre, com direção de Wilson Rodrigues
1987 :: Sonhos de menina-moça
1988 :: Fogo e Paixão, com direção de Isay Weinfeld e Márcio Kogan
1988 :: A Bela Palomera (La Fabula de la Bella Palomera) (Brasil/Espanha)
1977 :: Gordos e Magros
1969 :: Tempo de Violência
1968 :: Arte-Comunicação (CM)
1962 :: Copacabana Palace (The Girl Name) (Itália/França/Brasil), com direção de Steno
1962 :: Esse Rio que eu amo (Episódio: Noite de Almirante)
1961 :: Sócio de Alcova (Socia de Alcoba) (Brasil/Argentina)
1961 :: Alias Gardelito (Argentina), com direção de Lautaro Murua
1959 :: Só para Mulheres (CM)
1954 :: O Americano (Inacabado)
1954 :: Mãos Sangrentas (Manos Sangrientas) (Brasil/Argentina)
1953 :: É Proibido Beijar, com direção de Ugo Lombardi
1952 :: Appassionata
1952 :: Tico-Tico no Fubá
1950 :: Quando a Noite Acaba (ou Perdida pela Paixão)
1949 :: Caminhos do Sul, com direção de Fernando de Barros
1947 :: Querida Suzana, com direção de Alberto Pieralisi

:: Filmografia como Ela Mesma ::

2005 :: Vinicius
1982 :: Eleições: Campanha de Renato Archer (CM)

:: Fontes de Referência ::

Livros:

CARRERO, Tônia. Tônia Carrero: o monstro de olhos azuis. Porto Alegre: L&PM, 1986.
CARVALHO, Tânia. Tônia Carrero: movida pela paixão. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2009.
SILVA NETO, Antonio Leão da. Astros e estrelas do cinema brasileiro. 2. ed. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2010.

Internet:

FOLHA DE S.PAULO. Atriz Tônia Carrero morre aos 95 anos. Disponível no endereço: https://www1.folha.uol.com.br/ilustrada/2018/03/atriz-tonia-carrero-morre-aos-95-anos.shtml
FUNARTE. Acervo Funarte – Funarte – Brasil
G1. Atriz Tônia Carrero morre no Rio de Janeiro. Disponível no endereço: https://g1.globo.com/rj/rio-de-janeiro/noticia/atriz-tonia-carrero-morre-no-rio-de-janeiro.ghtml
HISTÓRIA DO CINEMA BRASILEIRO. Tônia Carrero. Disponível no endereço: http://www.historiadocinemabrasileiro.com.br/tonia-carrero/

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]