fbpx

Tuã Ingugu (Olhos d’Água) (2019)

Sinopse

Na cosmogonia dos Kalapalo, etnia que vive no Parque Indígena do Xingú, a água é tão antiga quanto os humanos e é a fonte da vida. É dali que vem todo o sustento dos originários, seu alimento, sua bebida, seu banho, sua alegria. A ideia de usar a água como lixeira, de envenenar a água, é uma distopia. Em Tuã Ingugu (Olhos D’Água) o Cacique Faremá – da Aldeia Caramujo, nas margens do Rio Kuluene – nos conta sobre o nascimento da água e nos adverte sobre as consequências de desrespeitá-la.

Elenco

Faremá Kalapalo
Kanho Matipu

Ficha Técnica

Por trás dos filmes, além dos atores, dos figurinos, das câmeras, da arte, do som e de outros elementos mais facilmente perceptíveis na construção qualquer longa metragem, há também um verdadeiro exército de profissionais dedicados a viabilizar cada detalhe do intrincado quebra-cabeça artístico, operacional, logístico e financeiro da produção audiovisual.

Veja logo abaixo a equipe técnica de Tuã Ingugu (Olhos d’Água) (2019) que o portal História do Cinema Brasileiro pesquisou e agora disponibiliza aqui para você:

Direção: Daniela Thomas
Roteiro: Daniela Thomas
Produção: Daniel van Hoogstraten
FOTOGRAFIA: Léo Bittencourt
Montagem: Daniela Thomas

Brasil | Documentário | cor | 11 min. | 2019

Bibliografia

Livros:

Internet:

HISTÓRIA DO CINEMA BRASILEIRO. Tuã Ingugu (Olhos d’Água). Disponível no endereço: http://www.historiadocinemabrasileiro.com.br/tua-ingugu/

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.