fbpx

Um Anjo Mau (1971)

Açucena, ainda mocinha é vendida por sua mãe a um comerciante. A irmã deste, uma criatura seca e amargurada, passa a maltratá-la. Açucena cresce e guarda seu ódio, procurando vingar-se. Um dia a mulher a surpreende com o irmão e a expulsa. Açucena passa a viver sozinha, até encontrar Lucas, um tropeiro que a leva consigo. Nasce um filho. Na fazenda em que trabalham, um capataz, aproveitando-se da ausência de Lucas tenta violentá-la. Ela reage queimando-lhe o rosto com água fervendo. Lucas vinga-se, aleijando-o. Em represália o dono da fazenda manda matar Lucas. No tiroteio morre também a criança e Açucena é expulsa com a recomendação de que nunca mais volte. Novamente sozinha, Açucena passa a se prostituir. Um dia aparece Martinho, homem de grande força, um gigante risonho. Aos poucos ela se torna sua mulher. Mas açucena não esqueceu a tragédia. Pede então a Martinho que mate os assassinos de Lucas e do filho. Martinho aceita, mas instates antes da vingança amedronta-se e desiste. Propondo-lhe viverem juntos e em paz. Entretanto, os dois foram descobertos pelo capataz aleijado. O dono da fazenda, cumprindo o que prometera manda um bando de leprosos matar Açucena e Martinho. Estes se defendem incendiando os arredores da casa em que vivem. O bando de leprosos foge. Martinho então possuído de ódio, do ódio que não é mais só de Açucena, consuma a vingança que ela já pedira uma vez. O medo de uma perseguição sem fim, obriga-os a fugir, a fugir sempre, uma fuga desesperada que parece nunca mais terminar.

Prieto, Adriana (Açucena)
Portho, Flávio (Martinho)
Franco, Francisco di (Lucas)
Fazio, Bárbara (Irmã de Mário Afonso)
Sérgio Hingst …. Fazendeiro
Cláudio, Afonso (Capataz)
Jonas Mello …. Mário Afonso
Gonzales, Serafin (Leproso)
Patrícia, Cláudia (Açucena, menina)
Kujawski, Marcelo (Capanga Tanajura)
Figueiredo, Marly (Mãe de Açucena)
Salomão, Pedro (Palhaço)

Por trás dos filmes, além dos atores, dos figurinos, das câmeras, da arte, do som e de outros elementos mais facilmente perceptíveis na construção qualquer longa metragem, há também um verdadeiro exército de profissionais dedicados a viabilizar cada detalhe do intrincado quebra-cabeça artístico, operacional, logístico e financeiro da produção audiovisual.

Veja logo abaixo a equipe técnica de Um Anjo Mau (1971) que o portal História do Cinema Brasileiro pesquisou e agora disponibiliza aqui para você:

Direção: Roberto Santos
Roteiro: Santos, Roberto; Cláudio, Afonso
Estória Baseada na obra homônima de Adonias Filho
Assistência de direção: Cláudio, Afonso; Miguel, Maurício; Kujawski, Marcelo de Almeida
Continuidade: Padilha, Célia
Produção: Walter Hugo Khouri e Khouri, William
Direção de produção: Ávila, Heron D’
Produção executiva: Khouri, Walter Hugo
Assistência de produção: Marcondes, Marcos de Oliveira; Camargo, Letácio
Coordenação de produção: Jorge, André Chain; Conceição, Arthur; Mana, Alfio
Direção de fotografia: Silva, Hélio
Câmera: Silva, Hélio
Assistência de câmera: Kodato, Lúcio; Icó, Raimundo
Fotografia de cena: Malzoni, Zetas
Chefe eletricista: Savani, José
Maquinista: Jailton, José
Técnico de som: Nanni, Raul; Vitale, Antonio
Assistente de som: Lima, José Vitor de Lima; Silva, Ruy Rodrigues da
Montagem: Sagatio, Miguel
Figurinos: Anchieta, José de
Guarda-roupa: Padilha, Marilene
Cenografia: Anchieta, José de
Responsável por construções: Anchieta, José de
Maquiagem: Tamayo, Clara
Trilha musical: Alvarenga, Murilo; Duprat, Rogério
Companhia(s) produtora(s): Companhia Cinematográfica Vera Cruz; Twentieth Century Fox do Brasil; Kamera Filmes
Companhia(s) distribuidora(s): Cinedistri Ltda.

Financimento/patrocínio: INC – Instituto Nacional de Cinema

Locação: Itú – SP; São Paulo – SP

Fontes utilizadas:
Material examinado
Guia de Filmes, 39
Certificado de Censura Federal
FBR/7

Fontes consultadas:
Brasil Cinema, 1972
Diário de São Paulo, 25.06.1972
ACPJ/II
Espetáculos em foco. n.11. 20.10.1970. p.123.
FBR/16

Livros:

Internet:

ANCINE. Disponível no endereço: http://sad.ancine.gov.br/obrasnaopublicitarias/pesquisarCpbViaPortal/pesquisarCpbViaPortal.seam. Acesso em: 18.01.18.
HISTÓRIA DO CINEMA BRASILEIRO. Umm Anjo Mau. Disponível no endereço: http://www.historiadocinemabrasileiro.com.br/um-anjo-mau/

Observações:
O INC (Instituto Nacional de Cinema) – financiou parcialmente o filme.
Espetáculos em foco/ o diretor Roberto Santos assinala que Um Anjo Mau é uma história violenta que, por contraste, se desenrola numa paisagem ao mesmo tempo doce, amena e agreste. Minha intenção é exatamente estabelecer um nítido contraste entre o lirismo e a violência. Haverá uma série de fatos, que vão se acumulando e convergindo em direção a um ponto determinado para explodir com toda força no final do filme.
ACPJ/II acrescenta André Chain Jorge como produtor executivo; Heron d’Ávila como diretor de produção; Marcos de Oliveira Marcondes; e Letácio Camargo; como assistentes de produção; Alfio Mana; e Arthur Conceição como supervisores de produção.
FBR/7 grafa O Anjo Mau como sendo o título do filme e aponta Raul Nanni e Antônio Vitale na trilha sonora.
Participou no 7º Festival de Brasília (1971) – DF.

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.