fbpx

Um Beijo Roubado (1950)

Poster do filme com o título original, porém foi censurado.

Uma moça do interior vem ao Rio tentar ser estrela de teatro e para isso conta com o apoio de um amigo. Para conseguir o que deseja, acaba envolvendo a própria mãe em confusão.

Elenco

Marlene …. Marlene
Walter D’Ávila …. Apolo Silva
Vera Nunes …. Vera
Cyll Farney …. Namorado de Marlene
Dias, Julia (Vamp)
Pagano Sobrinho
Costa, Maria (Mãe de Marlene)
Franca, Octavio (Sr. Diógenes, pai de Apolo)
Fontes, Juvenal (Faz discurso na estação)
Rocha, Manoel (Pai de Marlene)
Badú (Maitre)
Spina, Antônio ( Mendigo/Surdo-mudo-cego)
Duval, Roberto (Mocinho)
Barbosa, Carlos (Diretor da Via Láctea)
Cabral, João (Empresário de lutas)
Chocolate (No Club Subterraneo)
Policena, José (Jayme)
Marzullo, Antônia (Discretina)
Torres, Domingos (Açougueiro)
Goulart, Luiz Barbosa de (Poeta local)
Kaminos, Ademi (Farmacêutico)
Silva, Ferreira da (Carteiro)
Braga, Regina (Mãe de Vera na estação)
Caetano Jr. (Padre na estação)
Alencar, Odette (Secretária do diretor da Via Láctea)
Smanio, Édio (Fortão da lata)
Botez, Constantino – de nariz postiço (Assistente na luta)
Lester, Arlete
Silva, Mário (Na luta)
Polidoro, Nilo (Na luta)
Lopes, Américo (Na luta)
Cunha, Roque da (Magro)
Lee, Ann (No Parque de Diversões com o Mágico/Mulher Bala)
Ruas, Jesus (Empresário teatral)
Martinhos (Não trabalhistas)
Mafra, J. (Não trabalhistas)
Ruas, Alfredo (Porteiro da Boate)
Webster, Ita (Loura pianista)

Ficha Técnica

Por trás dos filmes, além dos atores, dos figurinos, das câmeras, da arte, do som e de outros elementos mais facilmente perceptíveis na construção qualquer longa metragem, há também um verdadeiro exército de profissionais dedicados a viabilizar cada detalhe do intrincado quebra-cabeça artístico, operacional, logístico e financeiro da produção audiovisual.

Veja logo abaixo a equipe técnica de Um beijo roubado (1950) que o portal História do Cinema Brasileiro pesquisou e agora disponibiliza aqui para você:

Direção: Léo Marten
Argumento: Guimarães, Monteiro; Moles, Oswaldo e Léo Marten
Roteiro: Guimarães, Monteiro; Moles, Oswaldo e Léo Marten
Produção: Gonzaga, Adhemar
Assistência de direção: Lester, Arlete; Soares, Nelson
Coreografia: Upshaw, James; Kuprina, Lydia
Direção de fotografia: Castro, Afrodisio P. e Theodor Lutz
Câmera: Stamato, Guilherme; Affonso
Eletricista: Silveira, Diogenes
Direção de som: Braga Jr., L.
Montagem: Collomb, Hippolito
Cenografia: Guimarães, Monteiro; Moles, Oswaldo e Léo Marten
Carpinteiro: Silva, Francisco; Lobato, José; Fonseca, Ernesto
Maquiagem: Rzepeck, Eryk
Assistência de maquiagem: Lester, Arlette; Soares, Nelson
Instrumentista: Menezes, José – Violão
Companhia Produtora: Cinédia S.A.
Companhia Distribuidora: Cinédia S.A.

Canção
Título: Copacabana;
Autor da canção: Barro, João de;
Intérprete: Farney, Dick;
Orquestra: Patamé, Eduardo

Título: Quando o coração tem a mania de mandar na gente;
Autor da canção: Batista, Linda;

Título: Vou partir;
Intérprete: Xerém;

Título: Zumba;
Autor da canção: Fridman, Moisés;
Intérprete: Marlene;
Conjunto e banda: Chucachuca;

Título: Aqui está o nosso luar;
Conjunto e banda: Os Seresteiros;

Título: Luar da nossa terra;
Conjunto e banda: Os Seresteiros;

Título: Pica pau…pica pau;
Conjunto e banda: Os seresteiros;

Título: Vou te botar para trás;
Intérprete: Alves, Olinda;

Título: Só levo pancadas de amor;
Intérprete: Alves, Olinda;

Título: Meu coração é um tamborim
Autor da canção: Paiva, Vicente e Rossi, Mário;
Intérprete: Oliveira, Dalva
Conjunto e banda: Mulatas e Caboclas

Autor da canção: Oliveira, Dalva de – com mulatas e caboclas

Bibliografia

Fontes utilizadas:
CB/Transcrição de letreiros-Cat
AG/50 CIN
ALSN/DFB-LM

Fontes consultadas:
CS/FF
FCB LOTE 2/FF
AV/ICB

Observações:
Frevo dançado por Neide dos Santos Silva.
AG/50 CIN indica: Pela primeira vez no cinema os irmãos Dick e Cyll Farney (…) Nome original, ‘Noites de Copacabana’, que teve que ser mudado ao ser o filme censurado.

Internet:

Um Beijo Roubado. https://www.historiadocinemabrasileiro.com.br/um-beijo-roubado/

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

2 comentários sobre “Um Beijo Roubado (1950)

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.