fbpx

Vittorio Cappelaro (1877-1943)

Biografia

Eusébio Vittorio Giovanni Battista, em arte conhecido como Vittorio Cappelaro, foi um produtor, diretor, ator, adaptador e cenógrafo nascido em Piemonte, Itália, em 21 de outubro de 1877. Pioneiro do Cinema Brasileiro, estudou arte dramática em Turim com os padres salesianos.

Participou como ator de várias companhias teatrais e de diversos filmes, sendo sua estreia ainda na Itália, no filme Un Amore Di Pietro De Medici.

Sua primeira excursão pelo Brasil aconteceu em 1907. Fixou-se em São Paulo em 1915 e passou a trabalhar como documentarista. Nesse mesmo ano produziu, dirigiu e atuou em seu primeiro longa-metragem, Inocência.

Montou no País o primeiro laboratório completo para cópias, revelação e trucagem. Realizou trabalhos para várias companhias estrangeiras. Constam em seu currículo como realizador inúmeras películas, em que se destacam O Guarany (1916), Iracema, a Virgem dos Lábios de Mel (1919) e O Caçador de Diamantes (1932).

Em 1997, seus filhos Jorge e Victório lançaram livro sobre sua vida, no qual se destaca o seguinte trecho: importa sim saber que a presença de Vittorio Cappelaro em meio a adversidades muitas, enriqueceu a cinematografia nacional com o seu trabalho correto, cheio de inovações, e honesto, fiel a si próprio como pessoa humana.

Reconhecido por todos como inovador, competente e pioneiro, Vittorio Cappelaro faleceu em 06 de agosto de 1943, aos 65 anos de idade, no Rio de Janeiro, deixando-nos importante legado cinematográfico.

Filmografia

:: Filmografia como Ator ::

1912 – Un Amore Di Pietro De Medici (Itália)
1915 – Inocência
1916 – O Guarany I
1917 – O Cruzeiro do Sul
1918 – Iracema I (inacabado)
1919 – Iracema II
1920 – O Garimpeiro
1926 – O Guarany II

:: Filmografia como Diretor ::

1911 – Propaganda do Café Brasileiro na América do Norte (média-metragem)
1915 – Inocência
1916 – O Guarany; Butantã (CM); Instituto Butantan (CM)
1917 – O Cruzeiro do Sul
1918 – Iracema
1919 – Iracema, a Virgem dos Lábios de Mel
1920 – O Garimpeiro
1922 – Exposição do Centenário para o Governo do México (média-metragem); Revolução de 22 (CM)
1926 – O Guarany
1928 – Desastre do Monte Serrat em Santos (CM); Inauguração do Cassino Atlântico em Santos (CM)
1929 – Sabonete Lever (CM)
1932 – Cultura e Comércio do Café (CM)
1932/1933 – O Caçador de Diamantes
1933 – O Butantã e suas Atividades (CM)
1934 – Laranjas do Brasil
1935 – Fazendo Fita
1936 – Arranha-Céus de São Paulo (CM); Jornaleiros de São Paulo (CM)
1937 – O Castelo São Manoel de Francisco Serrador em Correias (CM); Jardim Botânico do Rio de Janeiro (CM); O Museu de Belas Artes do Rio de Janeiro (CM)
1940 – Aspectos Internos do Mosteiro de São Bento (CM); A Criança Brinca Sempre (CM); Ecos do Salão de 1939 (CM); Escolas Diversas (CM); Escultura (CM); Galerias Diversas (CM); Mosteiro de São Bento (CM); Quadros Históricos (CM); Sala da Mulher Brasileira (CM)

Bibliografia

Livros:

SILVA NETO, Antonio Leão da. Astros e estrelas do cinema brasileiro. 2. ed. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2010.

Internet:

HISTÓRIA DO CINEMA BRASILEIRO. Vittorio Cappelaro. Disponível no endereço: http://www.historiadocinemabrasileiro.com.br/vittorio-cappelaro/

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.